carregando...

Notícias

Notícias

Via Rápida oferece cursos gratuitos no setor agrícola



01/08/2013

Fonte: SDECT

São 1,3 mil vagas distribuídas em 44 municípios do Estado de São Paulo (Divulgação)A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia – SDECT oferece 1.300 vagas em cursos gratuitos de qualificação profissional para trabalhadores interessados em atuar no setor agrícola. A ação, realizada por meio do programa Via Rápida Emprego, está disponível para moradores de 44 municípios das regiões de Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Campinas, Franca, Marília, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São Jose do Rio Preto, Sorocaba e do Alto Tietê (confira os detalhes na tabela ).

Há opções para quem deseja aprender sobre Gestão de Pequenas Propriedades Rurais, Jardinagem, Manejo e Conservação do Solo, Manutenção de Colhedoras de Cana, Manutenção de Máquinas Agrícolas, Horticultura, Processos de Açúcar e Álcool, Produção de Mudas em Viveiros ou atuar como Viveirista de Plantas e Flores, Operador de máquinas agrícolas e até Tratorista. Os cursos têm duração de um a três meses e estão previstos para começar em outubro.

As modalidades estão distribuídas de acordo com as demandas regionais. Na cidade de Holambra, onde o programa oferece curso para jardineiro, as aulas serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), instituição contratada pelo Governo de São Paulo. Nos demais municípios, as capacitações serão realizadas por profissionais das Escolas Técnicas (Etecs) e das Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de SP.

O secretário da SDECT, Rodrigo Garcia, explica que nos últimos dois anos o Via Rápida Emprego já capacitou mais de seis mil pessoas para o setor agrícola. “Nesse período, também foram estabelecidas parcerias com Usinas que possibilitaram a oferta de cursos para trabalhadores que atuam no corte manual de cana-de-açúcar”, diz. O representante da Pasta destaca que a iniciativa tem contribuído para minimizar os impactos decorrentes do processo de mecanização das lavouras, pois “oferece oportunidade para que os profissionais aprendam novas funções dentro do ambiente de trabalho”, conclui.

Bolsa-auxílio: Durante o período de capacitação, os candidatos selecionados receberão material didático e auxílio financeiro de R$ 100,00 para alimentação e de R$ 150,00 para o transporte.

Desempregados, sem seguro desemprego ou benefício previdenciário também têm direito à bolsa-auxílio mensal de R$ 210,00. A seleção é feita pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que considera critérios de idade, escolaridade e renda familiar dos inscritos. Desempregados e mulheres arrimo de família têm prioridade.

Inscrições: Para participar é preciso ter idade mínima de 16 anos, ser alfabetizado e residir no Estado de São Paulo. As inscrições devem ser realizadas somente pelo site www.viarapida.sp.gov.br. Para consultar as opções disponíveis em seu município, visite o menu “Cursos” na página do programa e, em seguida, digite na barra de busca o nome da cidade. Quem não possui acesso à internet, pode procurar os postos do Acessa São Paulo, programa da Secretaria de Gestão Pública do Estado de SP, que conta com profissionais capacitados a oferecer instruções para o preenchimento do cadastro.

Sobre o Via Rápida: Lançado em julho de 2011, o Via Rápida Emprego é uma ação do Governo do Estado de São Paulo, coordenada pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que oferece capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir o próprio negócio. O programa, que já atendeu mais de 80 mil pessoas, entre 2011 e 2012, disponibilizou neste ano 60 mil novas vagas para cursos presenciais. As oportunidades estão distribuídas, em 645 municípios, de acordo com as demandas regionais. Mais informações no site www.viarapida.sp.gov.br.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo