carregando...

Notícias

Notícias

Via Rápida forma profissionais para o porto



08/12/2011

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) em parceria com Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) e Centro de Excelência Portuária (Cenep) oferece capacitação profissional para trabalhadores que atuam junto ao Porto de Santos. A ação, realizada por meio do Via Rápida Emprego, qualifica 180 profissionais até o final de dezembro.

As modalidades são executadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) e incluem Operador de empilhadeira de pequeno e grande porte. Os cursos são intensivos, com duração de até três meses. Em 2012, será realizada mais um ciclo da qualificação voltada à operação de guindaste.

Para o secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, a capacitação realizada pelo programa é essencial para o futuro do Porto, que nos próximos anos deve dobrar sua capacidade de atendimento. “Em 2015, toda a estrutura estará totalmente mecanizada. Essa mudança tecnológica exigirá o aperfeiçoamento dos trabalhadores para a operação dos novos equipamentos”, explica.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, gestora do programa, investiu cerca de R$ 324 mil neste treinamento. Do total, R$ R$ 264 mil foram gastos para a formação de mão de obra e R$ 54 mil pagos em bolsas auxílio e de transporte. “Queremos proporcionar a estes alunos uma formação multifuncional e abrangente”, completa o secretário.

O Porto de Santos é o maior da América Latina e o único brasileiro servido por todas as grandes linhas regulares. Ele gera 63 mil empregos diretos e indiretos. Em 2010 movimentou 96 milhões de toneladas e recebeu mais 5,7 mil navios. Em breve, o local passará por obras como a dragagem do canal de navegação, a reformulação do acesso viário e a expansão das instalações portuárias, conhecida como Barnabé-Bagres.

Lançado em julho, o programa do Governo do Estado oferece capacitação profissional gratuita para os cidadãos que buscam ingressar no mercado de trabalho ou abrir seu próprio negócio. Os cursos são definidos de acordo com as demandas regionais. Neste semestre, o programa disponibilizou 33 mil vagas em mais de 400 municípios. Para o próximo ano, a previsão é atender mais 125 mil cidadãos.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo