carregando...

Notícias

Notícias

Via Rápida Emprego prepara 14 mil pessoas



11/10/2011

Último trimestre do ano é o período no qual há mais contratações temporárias

Neste ano, as chances de conseguir um emprego serão maiores para 30 mil paulistas. Eles foram selecionados e vão receber, até dezembro, capacitação profissional no Via Rápida Emprego, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia – SDECT. As aulas já começaram para 14 mil estudantes, em 400 municípios. Além desses, outros 16 mil inscritos também estão sendo chamados e devem iniciar as aulas até novembro, na Capital e cidades da Grande São Paulo, Interior e Baixada Santista.

“Este trimestre é o período que as empresas mais contratam, devido às festas de fim de ano. É um ótimo momento para conseguir um emprego e para que os alunos do Via Rápida Emprego possam colocar em prática o que aprenderam em sala de aula”, afirma Paulo Alexandre Barbosa, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.

A qualificação profissional oferecida pelo Via Rápida é intensiva, com duração de até três meses. Isso permite ao participante concluir o curso rapidamente e se candidatar às oportunidades de emprego no mercado de trabalho.

Em São Paulo, a previsão é que sejam abertas mais de 44 mil novas vagas de trabalho temporárias neste último trimestre. A maior parte delas será ofertada nos setores do comércio e indústria, segundo pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizados e de Trabalho Temporário (Asserttem).

Nestas áreas, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia – SDECT vai capacitar 10 mil pessoas, em cursos como técnicas de vendas; operador de call center; almoxarife e assistente de logística, entre outros. Também serão realizadas 15 mil qualificações profissionais para o setor de serviços; além de outras 5 mil para a construção civil e agricultura.

“São 30 mil pessoas que, este ano, estarão mais preparadas para o mercado de trabalho. Com a capacitação, a chance do trabalhador conquistar um emprego e ser efetivado é maior”, diz o secretário da SDECT. Até o momento, 47% das capacitações previstas já começaram. O restante será iniciado até novembro.

A maioria dos alunos que participam do programa é composta por desempregados e jovens que buscam o primeiro emprego. O Via Rápida também tem atendido presos na fase final do cumprimento de suas penas, pessoas com deficiência e idosos. Como forma de incentivo, os estudantes recebem material didático e subsídio de transporte no valor de R$ 120. Desempregados, sem seguro desemprego ou benefício previdenciário, têm direito à bolsa-auxílio mensal de R$ 210 durante o curso.

Os cursos acontecem em Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado de SP, além de unidades do Sistema S e de outras instituições parceiras como Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e da Associação para Valorização de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva).

No próximo ano o Via Rápida será ampliado e deverá atender mais 125 mil cidadãos. Também serão construídas cinco unidades fixas do programa em cidades-polo. Para suprir a carência de estrutura laboratorial em municípios menores, serão entregues 12 unidades móveis (carretas) que circularão por todo o Estado. Mais informações no site http://www.viarapida.sp.gov.br

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo