carregando...

Notícias

Notícias

Valparaíso terá curso técnico de Enfermagem



07/01/2010

Convênio para criação do curso foi assinado na sede da Secretaria de Desenvolvimento

O município de Valparaíso, na região de Araçatuba, contará a partir do mês que vem com uma classe descentralizada do Centro Paula Souza. A unidade vai oferecer 40 vagas para o curso técnico gratuito de Enfermagem, no período noturno. O convênio foi assinado nesta quinta-feira, 07 de janeiro, pelo secretário de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, com o prefeito de Valparaíso, Marcos Yukio Higuchi, na sede da Secretaria, na capital.

As aulas serão ministradas na Escola Municipal Djanira dos Santos Denetti – Rua Eurípides Leite Pastos, nº 116 – Bairro Agrovila – em Valparaíso. A classe descentralizada será administrada pela Etec Doutor Renato Cordeiro, de Birigui.

Sobre o curso
O técnico em Enfermagem colabora com o atendimento das necessidades de saúde dos pacientes, orientado por um enfermeiro profissional. Desenvolve ações de educação para o autocuidado, bem como de segurança no trabalho e de biossegurança nas ações de enfermagem. Prepara pacientes para exames, executa técnicas de mensuração antropométrica e sinais vitais, realiza procedimentos de enfermagem nos períodos pré, trans e pós-operatórios, além de curativos, injeções parenterais, vacinação, nebulização, banho de leito, entre outras atividades.

Empregabilidade
De acordo com o último levantamento da Área de Avaliação Institucional (AAI) do Centro Paula Souza – divulgado em dezembro de 2009 – 73,7% dos técnicos formados pelas Etecs conseguem emprego um ano após a conclusão do curso. As estatísticas mostram, ainda, que 87,7% têm vinculo formal de trabalho e ganham, em média, 2,2 salários mínimos – o que representou um aumento de 22,2% em relação ao balanço do período anterior.

O setor da indústria, segundo o estudo, é o que mais emprega (24,7%), seguido por serviços (18,8%), comércio (13,9%), saúde (10%), informática (7,8%), educação (5,9%), construção civil (5%) e agropecuária (3,8%). Os 10% restantes estão empregados em outras áreas. As empresas que mais contratam são as grandes corporações, com 30,2% da força de trabalho, seguidas pelas médias empresas, com 20,5%.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo