carregando...

Notícias

Notícias

Unicamp sobe de posição em ranking mundial



13/09/2012

A Unicamp subiu sete posições no ranking da QS World Universities, organização que avalia o desempenho de instituições de ensino internacionalmente, e agora ocupa a 228ª posição entre as 700 melhores universidades do mundo. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira. A USP é a melhor colocada entre as brasileiras, ocupando a 139ª posição. A terceira melhor colocada é a UFRJ, na 333ª posição.

Com esse resultado, a Unicamp segue como a terceira melhor universidade da América Latina, atrás apenas da USP e da Universidad Nacional Autónoma de México, que ocupa a 149ª posição no ranking da QS World Universities. Pela primeira vez, o MIT está no topo da lista, a frente, inclusive, de Crambridge e Harvard, que ocupam a segunda e terceria posição, respectivamente. Foram consultados mais de 46 mil professores e 25 mil instituições.

“Os dados confirmam a Unicamp como uma das principais universidades do Brasil e da América Latina”, disse o reitor Fernando Costa. “Os resultados devem ser atribuídos à destacada atuação dos professores, alunos e funcionários”, completou. Para ele, o ranking também reflete a densidade dos programas de pesquisa e a qualidade do ensino de graduação na Unicamp. “Essa relação histórica entre ensino e pesquisa, que desde o início caracterizou-se como o grande diferencial da Unicamp, certamente pesou nos resultados do levantamento”.

Os resultados são computados a partir da soma de uma série de fatores: reputação acadêmica (40%), reputação do empregador (10%), corpo docente por proporção de alunos (20%), citações por faculdade (20%), corpo docente internacional (5%) e estudantes internacionais (5%). “No quesito reputação acadêmica, a Unicamp ocupa a 140ª posição, o que evidencia a qualidade de nossas atividades”, observa o coordenador geral da Universidade, professor Edgar Salvadori De Decca.

“Os dados do ranking também mostram que estamos avançando em todo as áreas do conhecimento”, observou De Decca. Segundo ele, esse resultado, especificamente, deve ser atribuído á destacada produção científica da Universidade. Atualmente, a Unicamp lidera a produção de artigos científicos por professor doutor entre as universidades brasileiras. “Mas ainda podemos melhorar em determinados aspectos, como o grau de internacionalização, principalmente na produção de artigos em parcerias com estudantes e professores de outros países”, pondera.

“Com universidades do Brasil, México e Chile atualmente entre as 200 melhores colocadas, o ranking sinaliza para América Latina como uma das regiões mais dinâmicas e de mais rápido crescimento”, disse à Agência Estado o coordenador de pesquisa da QS, Ben Sowter. As 700 melhores universidades do mundo estão distribuídas por 72 países, um recorde segundo a organização. Entre as 100 primeiras colocadas, aproximadamente 10% possuem mais estudantes internacionais do que em 2011. “A aceleração inédita de recrutamento internacional é reflexo da busca global por talentos", diz Sowter. De acordo com o coordenador, neste ano, mais de 120 mil estudantes internacionais foram admitidos por 500 universidades, o que sugere que o número total de estudantes fora de seus países seja superior a 4 milhões.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo