carregando...

Notícias

Notícias

Unicamp desenvolve ações de combate à dengue



17/04/2014

Fonte: Unicamp
 
O Grupo de Combate (GT) à Dengue da Unicamp, ligado ao Centro de Saúde da Comunidade (Cecom), vem desenvolvendo diversas ações no sentido de alertar a comunidade interna para os cuidados no combate ao mosquito Aedes Aegypt. Segundo a presidente do Grupo, Rose Grion Trevisane, é importante que funcionários, docentes e alunos adotem medidas de prevenção em seus locais de trabalho e estudo, no entorno dos prédios e nas áreas livres, atuando no sentido de eliminar os possíveis criadouros do mosquito.

Entre as atividades realizadas pelo GT, destacam-se a colocação de armadilhas em pontos estratégicos do campus para identificação de larvas do mosquito, com periodicidade semanal, e vistorias nos locais para informação sobre o problema e eliminação de possíveis criadouros. Também vem sendo realizada a busca e eliminação de criadouros pelos funcionários do setor de manutenção, com envolvimento da Prefeitura e Meio Ambiente do campus, além do treinamento das empresas terceirizadas para eliminação de criadouros nos canteiros de obras.

A presidente do grupo destaca, porém, que a participação da comunidade é fundamental no combate ao mosquito da dengue. “Os diretores de unidades e órgãos devem designar pessoas para auxiliar no monitoramento, identificando possíveis focos e eliminando os criadouros”, alerta Rose. Segundo ela, 90% dos criadouros estão em ambientes internos, e não externos como a maioria das pessoas acredita. “Nosso papel é orientar, prestar assessoria, fazer treinamentos”.

De acordo com Rose, várias unidades já realizaram vistorias internas e externas, e produziram relatórios informando a eliminação de eventuais criadouros. Também está em andamento a limpeza de calhas e caixas d’água. As unidades que não dispõem de estrutura própria para tomar estas providências, devem acionar o Programa de Manutenção Predial ligado à prefeitura do Campus.

O Cecom também está engajado no combate à dengue. “Nossas equipes se reúnem semanalmente para monitorar o campus”, diz a coordenadora do órgão, Patrícia Asfora Falabella. Segundo ela, por recomendação da Vigilância Epidemiológica, todos os pacientes com suspeita de dengue fazem um hemograma no primeiro atendimento, o que facilita o diagnóstico e tratamento da doença.

O GT e o Cecom também estão apoiando uma comissão formada recentemente para combater a dengue na Moradia Estudantil, que fica no bairro Santa Izabel, distrito de Barão Geraldo. A administração local já iniciou o trabalho de limpeza das calhas nas 253 casas e 27 estúdios.  Já a limpeza em frente às moradias é de responsabilidade dos próprios moradores. Importante destacar que, no dia 05 de março, equipes da Vigilância Sanitária e da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen), fizeram uma vistoria na Moradia Estudantil e descartaram a necessidade de aplicar inseticidas (fumacê) no local.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo