carregando...

Notícias

Notícias

Unesp movimenta R$ 1,9 bilhão em 22 municípios do Estado



04/02/2014

Fonte: Unesp
 
Em nova edição, lançada em dezembro último, a pesquisa “A contribuição da Unesp para o dinamismo econômico dos municípios”, coordenada pelo professor José Murari Bovo, da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, Câmpus de Araraquara, afirma que do R$ 1,6 bilhão que a Unesp movimentou em 2012, R$ 1,3 bilhão (80%) foi efetivamente gasto nos 22 municípios nos quais seus Câmpus estão localizados. Somando-se este valor com os gastos dos alunos, as unidades da Unesp foram responsáveis pela circulação de R$ 1,9 bilhão pelos setores da economia desses municípios. Esse valor representou 41,67% do ICMS arrecadado e 17,38% da receita total deles.

Em alguns casos, o valor sobre a receita municipal atinge mais de 80%, como as cidades de Ilha Solteira e Jaboticabal, onde os percentuais de impacto da Unesp atingem, respectivamente, 90,98% e 86,14%. Em Botucatu, esse índice chega a 200,65%.
A pesquisa mostra também que, percentualmente, na média dos Câmpus, os gastos mais significativos dos alunos ocorrem com aluguel (27,01%) e com alimentação (20,32%). O gasto anual com o primeiro item atinge R$ 153 milhões no conjunto das cidades e movimenta o mercado imobiliário com as casas para a constituição de “repúblicas”. Há cidades em que mais de mil casas chegam a ser alugadas, como Araraquara (1.650), Bauru (1.380) e Botucatu (1.041), número que, no total, nos 22 municípios, foi de 10.125.

“É inegável que a Unesp representa, hoje, um modelo bem sucedido de universidade pública e descentralizada. Em apenas 37 anos de existência ela passou da condição de uma simples reunião de Institutos Isolados de Ensino Superior para a de uma universidade reconhecida e respeitada nos cenários nacional e internacional. No Brasil, ela é a segunda com maior número de cursos de graduação, de programas de pós-graduação e em número de doutores formados por ano”, avalia Bovo.

Ele lembra ainda que a Unesp, diferentemente da grande maioria das universidades do Brasil e de outros países, consolidou-se como uma universidade multicâmpus, característica que lhe confere uma peculiar distribuição geográfica, com unidades universitárias espalhadas por 24 cidades do Estado de São Paulo, 23 delas localizadas no interior do Estado. 

“Os números da nossa pesquisa demonstram a relevância da Unesp do ponto de vista de seu impacto sobre as economias dos municípios. Ao movimentar um volume considerável de recursos financeiros a universidade contribui para dinamizá-las e este é apenas um dos enfoques entre os muitos que ainda existem para ser investigados sobre o seu significado como fonte de dinamismo econômico tanto local quanto regional”, comentou.

Bovo reforça que “nunca é demais lembrar que as universidades públicas, ao contrário das atividades econômicas de modo geral, exercem simultaneamente um impacto econômico estático e um impacto dinâmico sobre a economia em geral. “Este último representado pela contribuição da universidade para aumentar a riqueza produzida (local, regional e nacional) graças a seu poder de formar e aperfeiçoar o capital humano que, anualmente, é incorporado à produção social do país”, conclui.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo