carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Tecnologia anima exportação



11/05/2007

Levantamento da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) revela que as vendas externas em abril já registram alta de 11,2% em relação à média de abril de 2006. Sobre o destino da produção, uma pesquisa realizada pelo Departamento de Relações Internacionais da Abinee revela que 39% das empresas brasileiras de produtos eletroeletrônicos destinam seus produtos para países da América do Sul; 16% das empresas indicaram a América do Norte; 15% a América Central/Caribe; 11% países da Europa; 10% a Ásia, e 9% a África/Oceania.

A conquista de novos mercados requer medidas necessárias que devem ser priorizadas pelos empresários. Nessa lista encontra-se a adequação às normas e especificações exigidas por selos e certificações internacionais que, em muitos casos, é um dos maiores entraves para a inserção de pequenas e médias empresas no mercado internacional. Um dos bons exemplos dessa conquista é a Huber+Suhner – fornecedores de componentes e sistemas para conectividade elétrica e óptica para os mercados de comunicação, de transporte e indústria. A empresa procurou o Progex (Programa de Apoio Tecnológico à Exportação) do IPT, para a adequação de seus produtos visando à exportação para a América Latina e a conquista de compradores mais exigentes no mercado interno.

O conector óptico - um dispositivo passivo que conecta a fibra óptica, seja de um cabo ou de um cordão - é um dos produtos adequados pelo programa que merece destaque, devido aos resultados de exportação atingidos. Após ensaios e testes do Progex, visando a verificação e o atendimento aos requisitos tecnológicos, a empresa conquistou os selos e certificações internacionais e hoje registra um aumento de 47% das suas exportações e 30% das vendas no mercado interno.

De acordo com Mari Katayama, coordenadora do Progex, o objetivo do programa é auxiliar as empresas a incorporar tecnologia e adequar seus produtos para chegar ao mercado externo. “Muitos produtos têm grande potencial para exportação, porém, não atendem totalmente aos requisitos técnicos internacionais. Com o conector óptico da Huber+Suhner conseguimos resultados plenamente satisfatórios”, destaca.

Segundo o Gerente de Desenvolvimento da Huber+Suhner, Alexandre Prioste, o diferencial do suporte e rapidez foi um dos motivos que levaram a empresa a buscar o Progex. Após o atendimento a empresa conquistou novos mercados na América Latina, principalmente a Argentina. “No programa conseguimos, em um curto espaço de tempo – cerca de dois meses - realizar todos os ensaios e testes necessários para assegurar que nosso produto atenderia as exigências do mercado externo. Isso tudo com um bom suporte da equipe técnica”, enfatiza.

Prêmio O conector óptico da Huber+Suhner foi contemplado com o II Prêmio Exporta São Paulo 2006, da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo e da Associação Comercial de São Paulo, pelo excelente desempenho de exportação.

Sobre o Progex Criado em 1999, com a finalidade de prestar assistência tecnológica às micro, pequenas e médias empresas que pretendem ser exportadoras ou àquelas que desejam melhorar o desempenho no mercado externo. É uma parceria entre o Sebrae/SP, o IPT, a Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Desde 2001 é um programa nacional, com a cobertura do MCT e Finep, em parceria com o MDIC e a Camex.

(Pamela Gouveia - bolsista programa Mídia Ciência da Fapesp no IPT)

Fonte: www.ipt.br

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo