carregando...

Notícias

Notícias

Surdos pedem intérpretes de Libras nas universidades



16/09/2013

Proposta de participantes de evento é para a ampliação de programas de acessibilidade

A Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE-Unicamp), por meio do seu Grupo Surdo de Estudo (GSE), promoveu no dia 12 de setembro, quinta-feira, a segunda edição do evento "Setembro Azul - Libras, Identidade, Cultura e Educação Bilíngue". O evento, realizado na Sala Multiuso do Espaço Cultural Casa do Lago da universidade, contou com a participação de somente palestrantes surdos. "Esta é uma forma de também garantirmos o direito de voz a esse segmento da sociedade", destacou a professora Regina Maria de Souza, uma das organizadoras do encontro. A pró-reitora de Pesquisa da Universidade, Gláucia Pastore, participou da abertura representando o reitor José Tadeu Jorge.

Entre os temas debatidos no período da manhã, um deles ganhou destaque. Os participantes chamaram a atenção para a necessidade de as universidades brasileiras, as públicas em especial, ampliarem seus programas de acessibilidade, de modo a garantir aos surdos e demais pessoas com deficiência o direito à educação superior. Um dos problemas a serem equacionados, conforme Guilherme Oliveira, professor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) convidado da Unicamp, é a contratação de intérpretes de Libras, bem como de professores surdos.

"Sem a colaboração dos intérpretes e sem a presença de professores surdos, nós não temos condições de participar de todas as atividades da universidade da mesma forma como fazem os ouvintes", afirmou Oliveira. Daniele Rocha, professora de Libras na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, reforçou a questão, lembrando que a trajetória do surdo no ensino superior torna-se muito difícil sem a presença dos intérpretes, visto que a Libras é a primeira língua dos surdos e o português, a segunda. "Quando temos que requisitar um intérprete, a burocracia é muito grande. Daí a necessidade da inclusão da Libras em todas as disciplinas", considerou.

Fonte: Portal da Unicamp.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo