carregando...

Notícias

Notícias

SP terá curso inédito em Orientação Comunitária



17/10/2011

Foi-se o tempo em que apenas a dedicação de abnegados voluntários era suficiente para administrar com sucesso uma entidade social. Era uma época em que grande parte das instituições sem fins lucrativos se mantinha quase que exclusivamente com o dinheiro de doações para atividades de benemerência.

Hoje com o maior controle público sobre o terceiro setor, que passou a contar com maior aporte de recursos governamentais e privados, além de assumir novas responsabilidades, houve um aumento significativo das exigências legais e burocráticas. Como consequência, tornou-se praticamente inevitável formar profissionais especializados para atuar na elaboração e execução de projetos sociais.

Para atender essa nova demanda, o Centro Paula Souza – autarquia subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado – criou o curso inédito de Técnico em Orientação Comunitária – Gestão Social. Inicialmente, a nova capacitação será oferecida em classe descentralizada da Escola Estadual Bartolomeu de Gusmão, em Santos, e na Escola Técnica Parque Belém – na capital.

O terceiro setor é formado por organizações sem fins lucrativos e não governamentais, que tem como objetivo gerar serviços de caráter público. Fazem parte as ONGs, entidades filantrópicas, organizações e associações civis sem fins lucrativos.

O governo constituiu o primeiro setor, responsável direto pelas questões sociais. O segundo setor é o privado, focado nas questões individuais. Com as dificuldades enfrentadas pelo Estado, a iniciativa privada começou a ajudar nas questões sociais, por meio das inúmeras instituições sem fins lucrativos.

Inclusão social
O novo curso tem duração de um ano e meio e foi dividido em três módulos com 1.100 horas de aulas teóricas e 400 horas de aulas práticas. Na grade estão incluídas orientações sobre diversos temas como gestão de pessoas e empreendedorismo social. O profissional estará habilitado para atuar no planejamento estratégico da ações e programas sociais de órgãos públicos, empresas e organizações não-governamentais.

“A área social está em busca de pessoas que saibam gerenciar projetos sociais, não necessariamente em ONGs. Temos muitas empresas que desenvolvem ações de responsabilidade social que já procuram esses profissionais. Até no serviço público, com a criação dos conselhos municipais de Assistência Social, aumentou significativamente a formação de profissionais técnicos na área”, explica o secretário da SDECT, Paulo Alexandre Barbosa.

A presidente do Conselho Estadual de Assistência Social (Conseas), Salete Dobrev, ressalta a importância da criação de um curso de Gestão Social no Estado de São Paulo. “É necessária a qualificação de equipes nos municípios voltada para o trabalho com as comunidades locais, como famílias, idosos, crianças e adolescentes carentes, ou seja, a população mais vulnerável que precisa ser inserida em programas de inclusão para sair da situação que vive”.

Inscrições
Para concorrer a uma vaga no curso de Orientação Comunitária, o candidato deverá ter concluído ou estar cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio. As aulas terão início no primeiro semestre de 2012 As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no site www.vestibulinhoetec.com.br, e terminam dia 18 de outubro, às 15 horas. Para efetivar a inscrição é preciso imprimir o boleto bancário e pagar a taxa de R$ 25, em dinheiro, em qualquer agência bancária. O Manual do Candidato também estará disponível para download no site do Vestibulinho.

Quem cursa Educação de Jovens e Adultos (EJA) ou Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) deve ter o certificado de conclusão do Ensino Médio, declaração que está matriculado a partir do 2º semestre ou ter dois certificados de aprovação em áreas de estudos da EJA ou ter boletim de aprovação do Encceja em duas áreas de estudos avaliadas.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo