carregando...

Notícias

Notícias

SP ganha indústria inédita na AL



02/10/2008

A empresa norte-americana Symetrix Corporation e o Grupo Encalso-Damha decidiram instalar no Parque Ecotecnológico de São Carlos, em São Paulo, no segundo semestre de 2009, a primeira indústria de semicondutores da América Latina. A iniciativa contará com o suporte científico e tecnológico do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDMC), vinculado ao Instituto de Química do Câmpus de Araraquara da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

Os dois grupos anunciaram essa decisão em entrevista coletiva nesta quinta-feira (2 de outubro) no Gabinete do Reitor da Unesp, no Centro de São Paulo. A nova indústria terá, em uma primeira etapa, investimentos estimados em US$ 150 milhões, com possibilidade de ampliação posterior para até US$ 1 bilhão, de acordo com Marco Aurélio Damha, sócio do Grupo Encalso-Damha.

A principal finalidade da nova indústria será a produção de memórias ferroelétricas, sensores de infravermelho para a indústria automotiva e também a instalação de uma fábrica de precursores químicos metalorgânicos para fornecimento de matéria-prima para memórias ferroelétricas, segundo Ricardo Castelo Branco, diretor comercial da Joint-Venture entre os dois grupos.

Transferência de tecnologia

“A fábrica será um catalisador para instalação de novas empresas de alta tecnologia, criando condições necessárias para o país entrar efetivamente na era da nanotecnologia”, afirma Marcos Macari, reitor da Unesp. A Universidade participará do empreendimento com a transferência de conhecimento do processo de obtenção de memórias ferroelétricas e sua caracterizações. O Instituto de Química é uma das mais conceituadas instituições de pesquisa e ensino brasileiro, em sua área de atuação.

As aplicações das memórias ferroelétricas são várias; como em bilhetes para o transporte público, no controle médico de pacientes e na telefonia celular, além de facilitar o acompanhamento da arrecadação do ICMS. Essas memórias ferroelétricas têm vida útil de prazo indefinido e podem ser lidas e escritas por cerca de 100 trilhões de vezes, segundo José Arana Varela, pró-reitor de Pesquisa da Unesp e docente do Instituto de Química .

Parceiros

Fundada em 1986 e sediada nos Estados Unidos na cidade de Colorado Springs, no estado do Colorado, a Symetrix Corporation atua na produção de memórias não voláteis com aplicações eletrônicas, científicas, automotivas, médicas e industriais. Possui cerca de 200 patentes e atua também no desenvolvimento de sistemas e dispositivos para ambientes inteligentes e também de tecnologias, materiais e processos relacionados a semicondutores.

Sediado em São Carlos, o Grupo Encalso-Damha tem mais de 40 anos de atuação em diversos segmentos, como engenharia civil pesada, agronegócio, infra-estrutura urbana, shopping centers e concessões de rodovias. Está previsto para janeiro do próximo ano em São Carlos o lançamento do Parque Ecotecnológico, realizado em parceria com a Unesp, USP, Unicamp, Embrapa, Unicef, Prefeitura Municipal de São Carlos, Governo Federal e Governo do Estado de São Paulo.

O Instituto de Química do câmpus de Araraquara é uma das 32 Unidades da Unesp, que se encontram distribuídas por 23 cidades do Estado de São Paulo, onde funcionam cerca de 1.900 laboratórios e 108 programas de pós-graduação, são oferecidas 169 opções de cursos de graduação. Possui cerca de 46,5 mil alunos de graduação e de pós-graduação, 3,3 mil professores e 7 mil servidores técnico-adminitrativos. A Unesp é uma das instituições que mais contribuem para a produção de pesquisas científicas brasileiras de nível internacional.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo