carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Simpósio discute importância para o país do Reator Multipropósito Brasileiro



03/12/2013

O Brasil poderá se tornar autossuficiente na produção de radiofármacos empregados em tratamentos e diagnósticos médicos com o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que será construído em Iperó (SP). Iniciativa do governo federal, com apoio do governo de São Paulo, o empreendimento terá um importante papel de indutor do desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no país.

Um simpósio na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) no dia 10 de dezembro vai discutir a importância desse empreendimento para a sociedade brasileira e reunir especialistas para esclarecer a comunidade sobre os principais pontos envolvendo o RMB. O evento será no Auditório do Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) e a abertura acontecerá às 9h.

Orçado em US$ 500 milhões, o reator deve ficar pronto no prazo de cinco anos em uma área de dois milhões de metros quadrados ao lado do Centro Experimental de Aramar (CEA), da Marinha do Brasil, na região de Sorocaba. Estabelecido como meta do Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação (PACTI) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o RMB está sendo desenvolvido em parceria com a Argentina e terá um índice de nacionalização de cerca de 70%.

O coordenador técnico do RMB, José Augusto Perrotta, que fará a primeira apresentação do Simpósio, destaca que "a função do reator, em si, é muito social". "Um dos pontos de destaque é a produção de radioisótopos para a Medicina Nuclear, como o molibdênio-99, que é o principal radioisótopo usado", afirma Perrotta. Produto da fissão do urânio-235, minério radioativo encontrado na natureza, o molibdênio-99 é a matéria-prima empregada na produção de outro isótopo radioativo, o tecnécio-99. No Brasil são realizados por ano cerca de dois milhões de procedimentos de diagnóstico médico com tecnécio-99. O país, no entanto, importa todo o molibdênio-99 necessário para esses procedimentos, ao custo anual de US$ 10 milhões.

Parte da infraestrutura associada ao novo reator de pesquisa será composta por laboratórios, que executarão os objetivos do empreendimento, tais como: a produção de radioisótopos e de fontes radioativas usadas em aplicações na indústria, na agricultura e no meio ambiente; a realização de testes de irradiação de combustíveis nucleares e de materiais estruturais; e a condução de pesquisas com feixes de nêutrons em várias áreas do conhecimento, entre elas a análise de materiais. A estrutura destinada às pesquisas com feixe de nêutrons será utilizada no modelo de laboratório multiusuário, aberto a pesquisadores externos, com função complementar ao realizado pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), de Campinas.

José Augusto Perrotta, que também é assessor da Presidência da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), vai discorrer na abertura do Simpósio sobre o "Escopo e Estrutura do Empreendimento RMB". A professora Marina Beatriz Agostini Vasconcellos, pesquisadora científica no IPEN/CNEN, falará sobre as "Aplicações da Análise por Ativação com Nêutrons". O professor Celso Darío Ramos, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), discutirá sobre a "Importância do RMB para a Medicina Nuclear do País". Para abordar o tema "Utilização do Feixe de Nêutrons no RMB" foi convidado Fabiano Yokaichiya, pesquisador científico no IPEN/CNEN. Por fim, o professor Sandro Guedes de Oliveira, do IFGW/Unicamp, fará uma palestra sobre a "Terapia de Captura de Nêutrons pelo Boro".

O Simpósio RMB é organizado pelo Fórum Pensamento Estratégico (PENSES), espaço acadêmico vinculado ao Gabinete do Reitor responsável por promover discussões que contribuam para a formulação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da sociedade em todos os seus aspectos. O PENSES busca prospectar temas e ideias que de alguma forma estejam à frente do tempo, estreitando a relação da Unicamp com a sociedade.

Evento: Simpósio Reator Multipropósito Brasileiro (RMB)

Dia: 10/12/2013 (terça-feira)

Horário: 9h às 16h

Local: Auditório do Instituto de Física "Gleb Wataghin"/Universidade Estadual de Campinas

Endereço: Rua Sérgio Buarque de Holanda, 777, Cidade Universitária, Campinas (SP)

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo