carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Seminário discute gás na economia



28/04/2009

Mais de 300 pessoas lotaram o auditório do Mendes Convention Center, em Santos, para acompanhar os trabalhos do Seminário Gás na Economia. Em sua quinta edição, o evento, que ocorreu entre os dias 27 e 28 de abril, teve como objetivo discutir projetos de infraestrutura necessários para atender a demanda do setor de exploração de petróleo e gás natural na Bacia de Santos.

Na abertura do encontro, o secretário de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, destacou o impacto que a exploração de gás natural no litoral paulista trará para a economia do Estado. “Quase 80% do gás consumido em São Paulo vem da Bolívia. Mais da metade do preço que pagamos hoje deve-se ao gasto com transporte. Com o aumento da exploração do recurso na Bacia de Santos, haverá uma revolução na matriz energética do Estado”, afirmou.

Já o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, apresentou o programa de investimentos da estatal e ressaltou a dimensão dos recursos aplicados na exploração dos novos campos de petróleo. “No Brasil, estão sendo investidos cerca de US$ 100 milhões por dia na exploração do pré-sal. O valor é maior que os investimentos feitos por todos os países da Opep juntos."

De acordo com o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa, a Baixada Santista está se planejando para ampliar as oportunidades de desenvolvimento com as atividades ligadas à cadeia do petróleo. “Existe uma união de propósitos entre as prefeituras da região para nos tornarmos o mais importante polo de energia do território brasileiro”, ressaltou.

Infraestrutura
Ainda no primeiro dia do seminário, foi apresentado um painel para debater projetos em infraestrutura na região. O secretário de Desenvolvimento ressaltou os trabalhos da Comissão Especial de Petróleo e Gás Natural (Cespeg), criada pelo governador José Serra, com o objetivo de analisar os impactos da exploração da Bacia de Santos e propor ações para o desenvolvimento dessa atividade no litoral paulista. “A ideia é consolidar o potencial do Estado e torná-lo referência internacional no setor de petróleo e gás”, afirmou.

O painel também contou com a participação do gerente-geral da Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Santos, José Luiz Marcusso, e do diretor-executivo da Agência Metropolitana da Baixada santista (Agem), Edmur Mesquita, além do prefeito Papa.

Estaleiros
No segundo dia do evento, o coordenador de Infraestrutura e Logística da Secretaria de Desenvolvimento e secretário-executivo da Cespeg, José Roberto dos Santos, apresentou os estudos que irão identificar locais para implantação de estaleiros no litoral. "Acreditamos que o estuário de Santos tem pelo menos três áreas com vocação para construção de bases de apoio marítimo, que poderão trazer resultados no crescimento econômico e social da região", avaliou.

O painel contou ainda com a participação da prefeita de Cubatão, Marcia Rosa, que apontou os atrativos do município para o desenvolvimento da indústria naval brasileira.

No decorrer do dia também foram apresentados outros três painéis sobre temas ligados à exploração de petróleo e gás: Tecnologia e qualificação, Porto de Santos e bases de apoio, e por último, Aeroportos: uma necessidade prioritária. O seminário é uma realização do Sistema A Tribuna de Comunicação em parceria com a Una Marketing de Eventos.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo