carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Seminário Bioenergia



16/06/2008

A Missão Econômica Francesa, que visita São Paulo entre os dias 16 e 19 de junho, realizou nesta segunda-feira (16/06), na capital, um seminário Franco-Brasileiro de Biocombustíveis.

Composta por empresas voltadas aos biocombustíveis, participaram do evento o secretário-adjunto de Desenvolvimento Luciano de Almeida, o secretário-adjunto de Saneamento e Energia Ricardo Toledo Silva, o diretor adjunto do Derex-Fiesp Thomas Zanotto, o diretor geral do IAC Orlando Castro, o senador Aloizio Mercadante e o cônsul geral da França em São Paulo Jean-Marc Gravier.

Os representantes do executivo, legislativo e empresariado paulista falaram sobre a produção de biocombustíveis no Estado, principalmente do Etanol, desmistificando que o combustível brasileiro está acabando com a produção de grãos e com o desmatamento da Amazônia. “O Brasil possui 230 milhões de hectares de terras agricultáveis, sendo que sete milhões são voltados à produção de cana-de-açúcar e apenas 60% dessa produção é voltada ao etanol”, afirmou Zanotto. “Nós temos muito o que crescer na produção de cana e não será na Amazônia, que continuará a ser preservada por nós”, completou Mercadante.

Luciano de Almeida falou sobre o desenvolvimento do setor sucro-alcooleiro em São Paulo, mostrando sua produção, certificações, zoneamento ambiental, co-geração de energia e a pesquisa voltada à inovação. “O estado está trabalhando para garantir a questão ambiental na produção da cana, no zoneamento ambiental e na mão-de-obra qualificada através de duas faculdades de tecnologia voltadas ao setor de bioenergia e duas pós-graduações”, completou.

Segundo Almeida, existem dois projetos que estão abertos para parcerias do setor privado, que são o Parque Tecnológico de Piracicaba e a Rede Paulista de Dutos.

A energia e a difusão da tecnologia do etanol também foram temas do seminário. Com relação à energia, o secretário-adjunto de Saneamento e Energia disse que “a Secretaria está trabalhando para melhorar o uso do bagaço da cana, transformado-a em uma importante fonte de energia”.

Já o diretor geral do IAC disse “que o Brasil tem o objetivo de levar a tecnologia do etanol a outros países do mundo para transformar-lo em uma commoditie”.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo