carregando...

Notícias

Notícias

Secretário França abre Feira do Empreendedor e faz desafio: Coloquem seus sonhos em pé



07/02/2015

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação

Evento espera crescer 15% em geração de negócios, movimentando R$ 5,6 milhões (Ruy Jobim Neto/SDECTI)”Coloquem seus sonhos em pé”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, vice-governador Márcio Franca, na abertura da 4ª Feira do Empreendedor, neste sábado, 7 de fevereiro, em São Paulo, no Pavilhão do Anhembi. O vice, representando o governador Geraldo Alckmin, fez questão de incentivar os novos empreendedores ao lado do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae SP, Paulo Skaf. E também sugeriu que a próxima feira seja transmitida pela internet e tenha alcance mundial. Promovida pelo Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa de São Paulo (Sebrae-SP), a feira atraiu mais de 20 mil visitantes até o começo da tarde no primeiro dia. A expectativa é chegar aos 125 mil visitantes até terça, dia 10.  A entrada é grátis.

A solenidade de abertura foi prestigiada pelo presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto; o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano; o deputado federal Walter Ihroshi; o deputado estadual Itamar Borges; o deputado estadual Ulisses Sales; o senador da Itália, Fausto Longo,  além de prefeitos, vereadores, secretários municipais e lideranças do empresariado. Paulo Skaf disse que se sentia honrado em receber Márcio França no evento e parabenizou o espírito empreendedor dos presentes. “Este clima nos inspira”, ressaltou Skaf, lamentando, por outro lado, o peso dos impostos sobre os empreendedores, lembrando que o Governo “arrecada mais de R$ 1,8 trilhão e nem sempre promove os investimentos públicos necessários”. O presidente do Sebrae Nacional Luiz Barreto agradeceu o convite para a abertura da feira e parabenizou Skaf, Márcio França, os orgaanizadores e os jovens empreendedores.
      
O evento espera crescer 15% em geração de negócios, movimentando R$ 5,6 milhões. Empresários interessados em melhorar o negócio ou aspirantes a abrir uma empresa podem acessar informações e oportunidades. "O espaço da feira é um ambiente propício para estimular esse movimento, pois reúne num mesmo local empresários e potenciais empreendedores dos mais diversos segmentos; prevê a realização de 320 palestras e mais de 40 mil capacitações gratuitas, e mostra opções concretas de investimento", afirma o diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

São 400 expositores numa área de 30 mil m². Entre eles, estão fornecedores de máquinas e equipamentos, representantes de franquias e de vendas porta a porta, empresas de serviços, representantes comerciais e fornecedoras de TI (Tecnologia da Informação) para desenvolvimento de negócios físicos e on-line.

A feira, que acontecia a cada dois anos, passa a ser anual, ampliando a oferta de orientação, produtos, serviços e possibilidades de network a um segmento da economia que, apesar de todas as dificuldades, vem crescendo em várias frentes de atividade e se mantém como o grande gerador de emprego no país, segundo o Sebrae.

Os pequenos negócios somam mais de nove milhões no Brasil e 2,5 milhões somente no estado de São Paulo. As atividades são divididas em espaços temáticos. Os microempreendedores individuais (MEI), que já são mais de 1,1 milhão em São Paulo, terão uma área especial de orientação e formalização na hora. Interessados em tomar crédito ou conhecer as linhas de financiamento para pequenas empresas receberão dicas de consultores especializados e informações das próprias instituições financeiras.

O espaço Cine Sebrae terá sessões de cinema com foco nos desafios do universo empreendedor, que serão seguidas de orientação de consultores especializados. A Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (Faesp) mostrará projetos e soluções na área de agronegócios. Espaços especiais também foram programados para orientar start-ups (empresas nascentes, geralmente de base tecnológica) e mostrar tendências e novidades tecnológicas para o varejo físico e virtual.

O visitante poderá ainda fazer compras em um minishopping com produtos de pequenas empresas. A feira também estará totalmente adaptada para pessoas com deficiência, com garantia de mobilidade e tradução de palestras na linguagem de libras.

Clique aqui para ver mais fotos

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo