carregando...

Notícias

Notícias

Secretário entrega estudo para prevenção de inundações em Monteiro Lobato



10/09/2013

A Secretaria investiu mais de R$ 178 mil no levantamento que contou com cinco etapas, executadas em oito meses

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), Rodrigo Garcia, entregou nesta terça, (10/09), à prefeita de Monteiro Lobato, Daniela de Cássia Santos, o relatório técnico final de análise e indicação de medidas para a prevenção de inundações na área urbana do município. O estudo foi realizado por técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), por meio de recursos disponibilizados pelo Programa Estadual de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem).

De acordo com Rodrigo Garcia, esse relatório é essencial para diagnosticar a atual situação da área que sofreu com as enchentes em 2009. “O estudo realizado por técnicos do IPT, um dos mais renomados institutos do Brasil, servirá de diretriz para minimizar os efeitos das cheias. A Secretaria está à disposição para novas parcerias”, acrescenta.

Para a execução do trabalho, que teve duração de oito meses, foi investido o total de R$ 192.382,90.  A SDECT fez um aporte de R$ 178.611,41 e a Prefeitura Municipal ofereceu em contrapartida de R$ 13.771,49. A análise foi realizada em cinco etapas, entre elas: levantamento bibliográfico da área e histórico das cheias na região;   delimitação da bacia de contribuição;  elaboração de áreas atingidas pelas inundações; proposições de medidas  e relatório final.

Segundo a prefeita Daniela, o estudo contribuirá para o desenvolvimento do plano diretor de  Monteiro Lobato. “Com esse levantamento e outro da Defesa Civil do Estado de São Paulo também podemos adotar medidas para que o município faça parte do projeto Cidades Resilientes, da Organização das Nações Unidas (ONU). Ter um diagnóstico detalhado é importante para qualquer gestão”, completa.

Sobre o Patem
 O programa financia serviços especializados que utilizam a capacitação técnica do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para obtenção de laudos em municípios de pequeno e médio porte, que não contam com recursos e capacitação funcional para resolução de situações emergenciais.

O trabalho executado pelo Patem abrange as seguintes áreas: uso do solo, recursos minerais e água subterrânea, infraestrutura pública, distritos industriais e de serviços, e dinâmica socioeconômica municipal. Criado em 1989, já foram investidos R$ 19 milhões em mais de 500 atendimentos em todo o Estado.

Como funciona
Quando o município tem um problema que necessita de avaliação técnica do IPT, a prefeitura deve enviar ofício à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado (SDECT) relatando o tipo de situação a ser examinada. Se a solicitação atender às exigências do Patem, prefeitura e secretaria celebram o convênio.

Os técnicos do IPT visitam o município para levantar as informações necessárias para produção do diagnóstico, apontando problemas e as medidas necessárias para solucioná-los. O programa não repassa recursos para a realização de obras. Mais informações na Coordenadoria de Ciência e Tecnologia da SDECT pelo telefone (11) 3218-5735 / 5734.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo