carregando...

Notícias

Notícias

Secretário assina repasse para parque de Santos



06/07/2012

Secretário assina liberação de verba para o Parque de Santos (Ruy Jobim Neto/SDECT)

O secretário adjunto responsável pela pasta de Desenvolvimento Econômico, Luiz Carlos Quadrelli, assinou nesta sexta-feira(6) o convênio para a liberação de recursos direcionados ao Parque Tecnológico de Santos. O acordo prevê o repasse de R$ 10 milhões, utilizados para a construção do núcleo central,de dois centros de pesquisa e de dois laboratórios.


De acordo com o Quadrelli, o Parque Tecnológico de Santos estimulará o empreendedorismo e a inovação tecnológica na região. “A ênfase do parque será voltada às vocações regionais, que incluem o porto e desenvolvimento urbano. Ele contribuirá para o fortalecimento econômico e geração de renda da baixada santista”, completa.

Desde seu credenciamento provisório, assinado em 2009, o Estado já investiu R$ 260 mil na iniciativa. Deste valor, R$110 mil foram destinados ao projeto de ciência, tecnologia e inovação, que teve a função de detalhar o perfil cientifico e tecnológico do local, estudar a demanda e oferta para caracterizar áreas e linhas de pesquisa com maior potencial para atração de negócios e investimentos para a região. Foram direcionados também R$ 150 mil para a elaboração do plano de marketing e atração de empresas.

O Parque Tecnológico de Santos será implantado em uma área que soma 220 mil m², localizada nos bairros de Valongo, Vila Mathias e Vila Nova. A região foi escolhida por ter vocação em receber empresas de tecnologia focadas na pesquisa e no desenvolvimento. A prefeitura de Santos também sancionou novo plano diretor para uso e ocupação do solo da região insular e continental, no bairro de Guarapá, visando destinar uma área de 6 mil m² para abrigar um possível segundo núcleo do parque.

O espaço terá suas atividades focadas na pesquisa e desenvolvimento dos setores de petróleo, gás natural, energias renováveis, porto, retroporto, logística, desenvolvimento urbano e tecnologia da informação. Entre as empresas que já manifestaram interesse em fazer parte do empreendimento estão a Petrobras, a Usiminas e iniciativas especializadas em TI.

Sobre o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec)
Criado em 2003, o SPTec oferece apoio e suporte aos parques tecnológicos, com o objetivo de atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica, que promovam o desenvolvimento econômico, científico e sustentável do Estado.

No Estado de São Paulo existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos. Dessas, 11 em discussão e 19 já credenciadas no SPTec, sendo uma com credenciamento definitivo: Parque Tecnológico de São José dos Campos e outras 18 com credenciamento provisório: Araçatuba, Barretos, Botucatu, Campinas (três iniciativas: Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp, CPqD e CTI-TEC), Ilha Solteira, Mackenzie -Tamboré, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, EcoTecnológico Dahma São Carlos, São José do Rio Preto, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Sorocaba.

Incentivos fiscais
As empresas que se instalarem em parques tecnológicos do SPTec poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados na realização de investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados ao ativo imobilizado.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo