carregando...

Notícias

Notícias

Secretaria libera recursos para parque de Barretos



05/07/2012

Secretário e Governador durante assinatura no Palácio dos Bandeirantes (Gilberto Marques/Portal do Governo do Estado)

O Governo do Estado de São Paulo celebrou nesta quinta-feira, 5 de julho, convênio com a prefeitura de Barretos para liberação de recursos que serão investidos na construção das primeiras instalações do parque tecnológico. O acordo prevê o repasse de R$ 6.142.362,77 milhões do governo estadual para a construção de três edificações que vão abrigar o centro tecnológico, o centro de água e o núcleo de pesquisa, desenvolvimento e inovação. O Estado já investiu R$ 400 mil na iniciativa para a elaboração do projeto de estruturação do parque, que está em fase de conclusão.


O Parque Tecnológico de Barretos – AgroPark será implantado em uma área de 1 milhão de m², localizada na Estrada Municipal Pedro Vicentini, próximo ao aeroporto estadual Chafei Amsei. O local abrigará instituições de ensino e pesquisa, laboratórios, empresas incubadas, entidades públicas, infraestrutura hoteleira, centro de convenções, feiras e negócios.

O convênio foi assinado durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, com as presenças do governador Geraldo Alckmin, do secretário responsável pela Pasta de Desenvolvimento, Econômico, Ciência e Tecnologia, Luiz Carlos Quadrelli, do secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo, e do prefeito de Barretos, Emanoel Mariano Carvalho.

Voltado às áreas de pesquisa e desenvolvimento no setor agropecuário, o empreendimento tem como objetivo promover o avanço tecnológico sustentável e fortalecer a atividade econômica da região – considerada o maior polo de produção agropecuária do Estado. O projeto é uma ação conjunta do governo do Estado com a Prefeitura de Barretos, o Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb).

Vocação para o agronegócio
O Parque Tecnológico de Barretos será o primeiro do Estado com foco no agronegócio. A iniciativa leva em conta a natural vocação do município. De acordo com dados da prefeitura, Barretos é o centro da maior região agrícola de São Paulo e responde por 25% da produção agropecuária do Estado.

Dentre as atividades do parque destacam-se: aprimoramento de produtos cárneos e à base de leite; programas de qualidade de alimentos; melhoramento genético bovino, técnicas de inseminação artificial e transferência de embriões; pastos e suas tecnologias; integração entre agricultura e pecuária; técnicas de manejo, rastreabilidade e implantação de chips; controle de resíduos de medicamentos.

Sobre o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec)
Criado em 2003, o SPTec oferece apoio e suporte aos parques tecnológicos, com o objetivo de atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica, que promovam o desenvolvimento econômico, científico e sustentável do Estado.

No Estado de São Paulo existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos. Dessas, 11 em discussão e 19 já credenciadas no SPTec, sendo uma com credenciamento definitivo: Parque Tecnológico de São José dos Campos e outras 18 com credenciamento provisório: Araçatuba, Barretos, Botucatu, Campinas (três iniciativas: Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp, CPqD e CTI-TEC), Ilha Solteira, Mackenzie -Tamboré, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, EcoTecnológico Dahma São Carlos, São José do Rio Preto, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Sorocaba.

Incentivos fiscais
As empresas que se instalarem em parques tecnológicos do SPTec poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados na realização de investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados ao ativo imobilizado.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo