carregando...

Notícias

Notícias

São Paulo lança Comissão de Bioenergia



23/04/2007

São Paulo lança Comissão de Bioenergia

O Governo do Estado de São Paulo lançará amanhã (24/04) a Comissão Especial de Bioenergia. Reunindo quatro secretários de estado, representantes de universidades e da FAPESP, e coordenado por José Goldemberg, a comissão será um marco para o desenvolvimento da produção de energia limpa e renovável como fator central de uma política de progresso para o nosso estado.

A Comissão Especial de Bioenergia do Estado de São Paulo tem a seguinte composição: • José Goldemberg, coordenador; • Alberto Goldman, Secretário de Desenvolvimento; • Francisco Vidal Luna, Secretário de Economia e Planejamento; • Dilma Seli Pena, Secretária de Saneamento e Energia; • João de Almeida Sampaio Filho, Secretário de Agricultura e Abastecimento; • Mauro Guilherme Jardim Arce, Secretário dos Transportes; • Francisco Graziano Neto, Secretário do Meio Ambiente; • Carlos Henrique de Brito Cruz, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Fapesp; • Marcos Jank, da Universidade de São Paulo - USP; • Isaias Macedo, da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp; • Roberto Rodrigues, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” - Unesp.

O Plano de Bioenergia a ser elaborado por essa comissão deverá contemplar metas em inúmeros aspectos relacionados ao desenvolvimento do setor, desde a evolução da oferta e demanda interna; acesso a mercados internacionais, barreiras comerciais e técnicas; desenvolvimento da cadeia produtiva (máquinas, implementos, equipamentos, alcoolquímica, serviços e assistência técnica); aspectos ambientais (manejo, reserva legal, emissões e queimadas, mecanização, consumo de água); pesquisa científica e tecnológica (hidrólise, desenvolvimento de máquinas e equipamentos, novos cultivares, alcoolquímica, tecnologias automotivas e controle biológico); recursos humanos (empregos, relações de trabalho, formação e treinamento de recursos humanos); geração de energia (balanço energético, cogeração, aumento da eficiência); logística e transporte (estradas vicinais, rodovias, hidrovias, ferrovias, tancagem, dutos e portos); tributação (regimes diferenciados de ICMS, tributos federais); questões regulatórias (qualidade, normas e padrões, biossegurança, etc.); zoneamento sócio-econômico de São Paulo.

O Estado de São Paulo já investiu enormes somas de recursos financeiros e, em especial, humanos que resultaram no etanol ser hoje um substituto dos combustíveis fósseis de forma absolutamente segura, sustentada e sustentável, técnica e economicamente. É isto que tornou a tecnologia e o programa de etanol a partir da cana-de-açúcar o sucesso que é hoje e modelo para o mundo.

Investiu também em educação e treinamento de mão de obra especializada, desde o suporte do ensino básico até o universitário, passando pelo técnico e tecnológico. Em infra-estrutura de transportes e logística, de telecomunicaçãos e Tecnologia da Informação, de abastecimento de água e de energia, e continua a fazê-lo.

Já tem várias parcerias com entidades privadas e instituições internacionais que serão em muito expandidas e aprofundadas como resultado dos trabalhos da Comissão, como com as diversas diretorias da Petrobrás, com a Transpetro, com a Única, com a Fiesp/CIESP, e Associações setoriais.

FICHA TÉCNICA

Lançamento da Comissão Especial de Bioenergia do Estado de São Paulo Local: Palácio dos Bandeirantes Data: 24/04/2007 Horário: 16h00

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo