carregando...

Notícias

Notícias

São Paulo deve gerar mais emprego em 2012



04/01/2012

Agência já conta com 85 projetos de empresas, que podem gerar 49 mil vagas de emprego em 2012

Em 2011, 12 grandes empresas iniciaram investimentos para a criação ou ampliação de suas unidades no Estado de São Paulo, em um total de R$ 6,5 bilhões que devem ser diluídos a longo prazo. O valor é 242% maior do que o anunciado em 2010 por companhias de grande porte, com R$ 1,9 bilhão, soma apresentada por seis investidores. Para os paulistas isso significa mais vagas de trabalho e desenvolvimento econômico nas cidades onde essas empresas estão localizadas.

Os dados são da Investe São Paulo, agência ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo cujo objetivo é atrair companhias para o Estado.“Mas essa é uma projeção conservadora, pois acreditamos que pelos menos três empregos indiretos sejam criados para cada contratação direta feita por esses investidores”, diz Sérgio Costa, diretor de investimentos e negócios das agência.

Os investimentos são destinados tanto para ampliação física e produtiva de unidade já instaladas no Estado quanto para trazer novas companhias para São Paulo. Segundo o diretor da Investe São Paulo, um dos pontos fortes para a escolha do Estado por parte das companhias é a mão de obra capacitada. “Temos inúmeras escolas de qualificação, que formam profissionais capacitados para atuarem em diversos setores”, argumenta.

Os segmentos são variados, mas o maior aporte de recursos vem do setor automotivo, com três empresas. “O investimento nessa área está ligado à mão de obra qualificada e uma cadeia produtiva pronta para receber e atender a nova demanda, pois São Paulo concentra grande parte dos fornecedores desse setor”, diz Costa.

Investe SP

Para o diretor, a ampliação dos investimentos está relacionado ao trabalho da agência, que deixou de ter apenas uma atuação receptiva, como era em 2010, e passou a buscar empresas interessadas em investir em São Paulo em outros países, além da crise econômica internacional, que atingiu principalmente a Europa e o Estados Unidos. “Alguns grupos empresariais aceleraram os investimentos em 2011 por causa da crise. O projeto é ampliar a presença global da companhia e ter novos mercados, como o Brasil”, afirma Costa.

Para este ano, a agência estadual já conta com 85 projetos de empresas em análise, que podem gerar 49 mil vagas de emprego, caso sejam executados. Segundo Costa, os projetos precisam de um tempo de maturação que depende de cada companhia. Ele conta que em 2012 será intensificado o trabalho para divulgar o Estado. Na próxima semana haverá visitas para apresentar São Paulo na Alemanha e na Áustria.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo