carregando...

Notícias

Notícias

Santo Amaro ganha Etec com cinco cursos técnicos



10/09/2009

Governador José Serra discursa durante inauguração da nova Etec (Sérgio Andrade/Secom)

 

O governador José Serra entregou oficialmente nesta quinta-feira, 10 de setembro, a Escola Técnica Estadual (Etec) de Santo Amaro, na zona sul da capital. O centro de ensino vai garantir à população novas oportunidades de acesso ao mercado de trabalho por meio de cursos gratuitos, de qualidade comprovada. Este é mais um passo no plano de expansão do ensino técnico e tecnológico em todo o Estado.

A nova escola oferece ensino médio e cinco cursos técnicos. Automação Industrial, Contabilidade, Segurança do Trabalho e Logística existem desde o início de 2009. No 2° semestre, foram criadas mais 80 vagas no curso de Instrumentação e Equipamentos Industriais. Ao todo, são 280 vagas.

O Estado investiu cerca de R$ 8,9 milhões na Etec de Santo Amaro, sendo R$ 7,8 milhões no prédio construído em terreno cedido pela Secretaria da Educação, e R$ 1,1 milhão na compra de mobiliário e equipamentos.

Uma demonstração do interesse da comunidade pelos cursos da Etec foi o índice de candidatos por vaga no processo seletivo para o segundo semestre desse ano: o de Contabilidade, por exemplo, teve 831 candidatos disputando 40 vagas (20,78 candidatos por vaga). Logo em seguida, o curso de Segurança do Trabalho, também à noite, teve uma procura de 18,35 candidatos por vaga. Atualmente, 445 estudantes estão matriculados.

No momento, a capital conta com 26 Etecs. Desse total, 12 unidades - Etec de Artes, Arthur Alvim, Cidade Tiradentes, Heliópolis, Itaquera, Dra. Maria Augusta Saraiva, Parque da Juventude, Parque Santo Antonio, Santo Amaro, Sapopemba, Tiquatira e Vila Formosa - integram o plano de expansão, uma das prioridades do governo estadual para a área da Educação. Até o fim de 2010, está prevista a implantação de outras 21 Etecs, para que mais jovens tenham acesso a um ensino técnico de qualidade reconhecida e gratuito. Quatro em cada cinco formados pelas Etecs estão empregados um ano depois de formados.

Etec de Santo Amaro oferece ensino médio e cinco cursos técnicos (Sérgio Andrade/Secom)
 

Vestibulinho
As inscrições para o vestibulinho das Escolas Técnicas para o primeiro semestre de 2010 começam no dia 5 de outubro e vão até as 15h do dia 26 do mesmo mês. Devem ser feitas exclusivamente pela internet, pelo site www.vestibulinhoetec.com.br. Os locais de exame serão divulgados a partir de 25 de novembro. A prova ocorrerá no dia 29 de novembro. Para se inscrever em um dos cursos técnicos, o candidato precisa estar cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio ou já ter concluído esse ciclo.

Plano de Expansão
Num plano de expansão inédito, o Governo do Estado vai criar, ao todo, 100 mil novas matrículas até o fim de 2010. Até o 2º semestre de 2009, foram criadas 25.338 vagas, ou seja, 75,6% da meta cumprida.

No Ensino Tecnológico, o governo vai dobrar o número de Fatecs até 2010 - serão 52 unidades (eram 26 em 2006). Hoje, são 47 Fatecs em funcionamento, ou seja, 90,38% da meta foi atingida em apenas dois anos e meio.

Qualidade
O Centro Paula Souza, órgão do governo responsável pelas Etecs e Fatecs, terá um índice para medir seu desempenho no ensino: o Idetec (Índice de Desenvolvimento do Ensino Técnico e Tecnológico do Estado de São Paulo). O indicador vai avaliar a qualidade de ensino oferecida pelas 162 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e 47 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Governo paulista e levará em conta critérios como taxa de conclusão de curso e empregabilidade dos formados. O Idetec também será usado para definir o pagamento de bonificação por resultado aos professores e funcionários a partir de 2010.

Quanto mais alunos uma unidade do Centro Paula Souza conseguir colocar no mercado de trabalho, por exemplo, melhor será sua avaliação e maior a bonificação. Trata-se de uma estratégia para melhorar a qualidade dessa modalidade de ensino no Estado, que já é alta - 93% dos alunos das Fatecs estão empregados um ano depois de formados. O índice é de 77% para os alunos das Etecs. A avaliação de empregabilidade é feita desde 1999 pelo Sistema de Avaliação Institucional (SAI) do Centro Paula Souza.

"Será fundamental para melhorar ainda mais o ensino profissional em São Paulo", afirma o vice-diretor superintendente do Centro Paula Souza, César Silva. Cada unidade receberá uma meta para os próximos dez anos e terá de se organizar para cumpri-la, submetendo-se a avaliações anuais.

Metade do desempenho será medido a partir de uma pesquisa de satisfação feita com todos os funcionários, professores e alunos. A outra metade será mensurada por critérios como índice de produtividade (relação entre alunos que ingressam e alunos que efetivamente se formam) e empregabilidade um ano após a conclusão do curso, além de indicadores externos. Para as Etecs, será considerado o resultado das escolas no Enem. No caso das Fatecs, valerá o tempo de reconhecimento dos cursos pelo Conselho Estadual de Educação.

As unidades serão divididas em grupos para avaliação de acordo com tamanho e tempo de existência. Cada grupo terá uma Etec ou Fatec com melhor desempenho, que será referência para as demais. Além da meta por unidade, cada profissional será avaliado individualmente pela assiduidade.

Campeãs do Enem
As Etecs estão entre as melhores escolas do país, conforme comprovou, pelo quarto ano seguido, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2008. Entre as 50 escolas públicas estaduais do Brasil com melhor pontuação, 38 são Etecs. A Escola Técnica de São Paulo foi a 15ª melhor do Estado de São Paulo, entre públicas e privadas. Entre as estaduais, foi a primeira. No ranking nacional, foi a 2ª entre as estaduais.

Entre as 40 melhores colocadas no Estado (públicas e privadas), duas são Etecs - ETEC São Paulo e ETEC Getúlio Vargas, ambas na capital. Considerada apenas a capital, as duas estão entre as 20 melhores.

Sobre o Centro Paula Souza
Autarquia do Governo do Estado de São Paulo ligada à Secretaria de Desenvolvimento, o Centro Paula Souza administra Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais em mais de 170 cidades paulistas. As Etecs atendem mais de 160 mil estudantes, no Ensino Médio e no Ensino Técnico, para os setores Industrial, Agropecuário e de Serviços. Nas Fatecs, cerca de 32 mil alunos estão matriculados nos cursos superiores em Tecnologia.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo