carregando...

Notícias

Notícias

Representantes conhecem laboratórios do IPT



27/09/2012

Representantes das montadoras visitam o laboratório do IPT

Representantes de oito montadoras que atuam no País estiveram reunidos na manhã desta terça-feira com pesquisadores, diretores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e gestores da Agência Investe São Paulo para conhecer as capacitações do Instituto voltadas à indústria automobilística.

A ideia do encontro surgiu por conta do novo regime automotivo, que entrará em vigor em janeiro de 2013, prevendo créditos sobre o recolhimento de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para as empresas que investirem em projetos de inovação. O novo regime, conhecido como Inovar-Auto, tem suas diretrizes estabelecidas pela Lei 12.715, sancionada pela presidente Dilma Rousseff no dia 18 de setembro.

Na apresentação às montadoras, o diretor-presidente do IPT, Fernando Landgraf, mostrou laboratórios e capacitações que atendem as montadoras nas áreas de conforto e segurança; motores e combustíveis; componentes e materiais; e meio ambiente e sustentabilidade. “Compreender a demanda dos nossos clientes e transformar isso em metas e projetos é o nosso desafio no IPT”, afirmou Landgraf.

Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo, afirmou que o encontro abre a perspectiva de aproximação entre as empresas e o Governo do Estado frente às mudanças que estão ocorrendo no setor automotivo. “Cada empresa tem a sua iniciativa, mas alguns problemas são comuns, como a necessidade de evitar o desperdício de recursos”, disse. Almeida destacou que o IPT está se consolidando como um grande centro automotivo a partir dos investimentos de R$ 150 milhões em laboratórios e novas capacitações, realizados no Instituto desde 2008.

O encontro também discutiu o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), criada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), para promover a inovação na indústria. O IPT é parceiro do Ministério para viabilizar a execução de projetos no âmbito da Embrapii dentro das áreas de nanotecnologia, biotecnologia, microtecnologia e metrologia de ultraprecisão. “Os recursos da Embrapii não são reembolsáveis e podem financiar até 90% dos projetos dependendo da inovação”, afirmou Flavia Motta, da Coordenadoria de Planejamento e Negócios do IPT.

Entre as novidades tecnológicas que estão em desenvolvimento e devem chegar ao mercado nos próximos anos, foram citados pelos pesquisadores o parabrisa com tratamento superficial por meio de aplicação de nanotecnologia, que repele a água e aposenta o limpador elétrico, e a pintura de carroceria com capacidade regenerativa, que também graças à nanotecnologia é capaz de eliminar pequenos riscos automaticamente.

Durante o encontro, foram abordadas também a questão da logística reversa, que criará ‘desmontadoras’ de veículos para promover a reciclagem total dos carros antigos ou que saem de circulação, cumprindo as novas legislações ambientais, e a necessidade de aprimorar os métodos de homologação de novos veículos, para que esse serviço se torne mais ágil.

Para discutir oportunidades de desenvolvimento de soluções e produtos inovadores, basta entrar em contato com a equipe do IPT via e-mail: embrapii@ipt.br.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo