carregando...

Notícias

Notícias

Região Noroeste Paulista terá Entreposto do Pescado



26/12/2013

Serão investidos um total de R$ 468 mil para fortalecimento da cadeia produtiva de pescado de Três Fronteiras e de outros sete municípios da região
 
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI), Rodrigo Garcia, assinou nesta quinta-feira, (26/12), às 10h30, no Complexo Turístico de Santa Fé do Sul, convênio com a Prefeitura de Três Fronteiras para implantação do Entreposto do Pescado no Aglomerado de Piscicultura do município e região.Os recursos disponibilizados fazem parte do Programa de Fomento aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) da SDECTI. Participaram do encontro os deputados estaduais, Itamar Borges e Carlão, o prefeito de Três Fronteiras, Flavinho, o prefeito de Santa Fé, Armando Rossafa e outras autoridades.
 
Para Rodrigo Garcia, a ação estimulará o consumo, a comercialização, a rentabilidade e sustentabilidade do setor. “A região Noroeste Paulista ganhará destaque no polo produtor de pescado de água doce. A nova infraestrutura e aquisição de equipamentos garantirá um produto final de qualidade, o que deverá reduzir os custos de produção, com ganhos significativos aos produtores”, ressalta. 
 
Entre os principais objetivos da iniciativa está a geração de uma rede estratégica e regionalizada de infraestrutura para um melhor funcionamento das cadeias produtivas. Serão investidos um total de R$ 468 mil, sendo R$ 450 mil por parte da SDECTI e R$ 18 mil em contrapartida da prefeitura municipal. Esses recursos serão utilizados para estruturação do entreposto e aquisição de equipamentos como máquinas de lavar peixes, sistema de refrigeração e climatização, estante para congelamento, 40 tanques-redes, painéis isotérmicos e outros.
 
Com a implantação do entreposto, a região pretende abater e processar 2.000kg de peixes por dia, promover um fluxo de 1.500kg de filés disponíveis para venda, além de manter a capacidade de estoque de 15.000Kg a 20.000 kg de pescado processado/embalado para a comercialização e distribuição. O prazo de execução do convênio é de 18 meses. A medida beneficiará as cadeias produtivas de Três Fronteiras, Nova Canaã Paulista, Rubinéia, Santa Clara d’Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Rita d’Oeste, Santa Albertina e Mesópolis.
 
 
Sobre os Arranjos Produtivos Locais

 
            Os APLs são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas. As empresas localizadas em APLs produzem diversos tipos de produtos em municípios que já desenvolvem uma forte atividade comercial, como no ramo de calçados (Franca, Birigui e Jaú), aeroespacial (São José dos Campos), móveis (Mirassol, Votuporanga e RMSP) e plástico (ABC).

            Uma das vantagens do APL é facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, visando o seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo.

Clique aqui e confira mais fotos do evento. Fotos - Luiza Elizabeth
 
 
 

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo