carregando...

Notícias

Notícias

Programa oferecerá novos cursos em Santo André



28/09/2011

Secretário Paulo Alexandre durante audiência com o vereador Paulinho Serra (Sérgio Fernandes/SDECT)

Secretário Paulo Alexandre durante audiência com o vereador Paulinho Serra

Santo André, município do ABC paulista, receberá novos cursos do programa Via Rápida Emprego a partir de 2012. A confirmação foi dada pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, durante audiência ocorrida nesta segunda-feira (26) com o vereador Paulinho Serra (PSDB).

Durante o encontro, o Secretário Paulo Alexandre confirmou a existência neste segundo semestre de 544 vagas em 13 cursos básicos de qualificação profissional. “Em 2012, vamos abrir novas vagas para atender a população de Santo André. Vamos estudar a possibilidade de criar outros cursos, além daqueles que já existem”, explicou o secretário.

Dos 13 cursos previstos para este semestre, oito já tiveram início: ajudante de cozinha, almoxarife, assistente administrativo em transporte, auxiliar de escritório, garçom, logística básica, operação de carga com habilitação em operador de empilhadeira e operador de computador. Outros cursos oferecidos são: capacitação de motorista de carga, desenhista mecânico, eletricista instalador, informática e mestre de obras.

Via Rápida Emprego
O programa Via Rápida Emprego, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, oferece cursos básicos de qualificação profissional com o intuito de capacitar gratuitamente a população que está em busca de oportunidade de emprego. O lançamento oficial foi feito em julho de 2011, pelo governador Geraldo Alckmin.

São 130 diferentes cursos, oferecidos nas áreas da construção civil, comércio, serviços e indústria, com duração média de 1 a 3 meses. Além do auxílio transporte, no valor de R$ 120, os estudantes desempregados, sem seguro-desemprego ou benefício previdenciário, também têm direito à bolsa-auxílio mensal de R$ 210, o que, nesse caso, totaliza uma ajuda financeira de R$ 330.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo