carregando...

Notícias

Notícias

Patem avalia imóveis danificados pela chuva



28/07/2011

Em três meses de estudos, foram avaliados 17 imóveis e duas pontes na cidade

Uma equipe de técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está finalizando o relatório que aponta medidas a serem tomadas em áreas atingidas por fortes chuvas no início do ano, em Bragança Paulista. Na ocasião, houve o solapamento de rios e encostas, que resultaram no desabamento de parte de algumas edificações na Avenida José Gomes da Rocha Leal, próximas ao Ribeirão Lavapés, no centro do município.

Após três meses de estudos, a equipe do IPT avaliou as condições de segurança de 17 imóveis e duas pontes, além da situação geológica de trechos afetados por erosões, para subsidiar a indicação de obras de estabilização e correção de danos. Os detalhamentos do estudo e o mapeamento das áreas de risco deverão ser entregues à prefeitura nas próximas semanas. Os trabalhos foram financiados com recursos do Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem), executado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo. No total, foram destinados pelo programa estadual R$ 190.305,29 mil, via convênio com a prefeitura, que irá apresentar a contrapartida de R$ 42.183,29.

“Com o suporte oferecido pelo programa, o município recebe um diagnóstico que aponta as causas e indica o caminho para a resolução dos problemas”, explica o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa.

Sobre o Patem
Por intermédio do Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia financia serviços especializados do IPT para obtenção de laudos emergenciais em municípios de pequeno e médio porte. Os temas trabalhados pelo Patem são: planejamento territorial, obras de infraestrutura, defesa civil, mineração, cerâmica, resíduos sólidos, recursos hídricos, agricultura irrigada, habitação, distritos industriais, turismo e Arranjos Produtivos Locais. O programa existe desde 1989. Ao longo de 22 anos, já foram investidos mais de R$ 16 milhões em mais de 550 atendimentos.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo