carregando...

Notícias

Notícias

Parque Tecnológico de Santos recebe credenciamento definitivo



07/01/2013

Secretário e Prefeito de Santos assinam credenciamento definitivo do parque (Fabiano Guimarães/SDECT)

Nesta segunda-feira (07), o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia em exercício, Luiz Carlos Quadrelli, entregou ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa, em ato simbólico, o diploma de credenciamento definitivo do Parque Tecnológico de Santos. Na ocasião, também foi oficializado o convênio assinado, no último dia 28/12, com a Fundação Parque Tecnológico de Santos que prevê a liberação de mais de R$ 749 mil, autorizado pelo Governador Geraldo Alckmin, para a aquisição dos equipamentos e estruturação do Laboratório de Logística, Mobilidade Urbana e Implicações Ambientais - LOG-MOB do Parque Santista.


De acordo com Quadrelli, o credenciamento definitivo do Parque e a liberação de recursos para a estruturação do LOG-MOB são fundamentais para efetivar as atividades do Parque Tecnológico de Santos. “O credenciamento atrairá empresas que poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Nele, as instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias. Além disso, o laboratório será referência no desenvolvimento de tecnologia de rastreamento de produtos e mobilidade urbana voltada ao município e às empresas exportadoras do Porto de Santos”, completa.

O LOG-MOB de Santos será construído próximo ao Núcleo Central do Parque Tecnológico, em uma área escolhida pela Fundação e Prefeitura Municipal. Em formato de Centro de Inovação, o empreendimento contará com o apoio do Grupo de Pesquisa do Professor Eduardo Maria Dias, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. A atuação do laboratório será voltada para pesquisa, desenvolvimento, simulação e estudos preditivos ao aperfeiçoamento de processos logísticos e de mobilidade urbana. No local serão desenvolvidas desde tecnologias direcionadas ao rastreamento de produtos até processos que permitam diminuir o custo de manutenção da infraestrutura urbana e melhorar o acesso da população aos serviços públicos, como exemplo, ações voltadas ao controle da operação de semáforos e de transportes públicos.

Segundo a Coordenadora de Ciência, Tecnologia da SDECT, Profa. Dra. Désirée Zouain, o LOG-MOB será fundamental para a avaliação dos impactos das grandes transformações esperadas na região com o crescimento das cidades do entorno e do Porto de Santos, o advento do Pré-Sal e a vinda da PETROBRAS com toda a sua cadeia de fornecedores.

Sobre o Parque Tecnológico de Santos
Localizado em uma área de 220 mil m², entre os bairros do Valongo e Vila Mathias, o Parque Tecnológico de Santos abrigará empresas voltadas para os setores de petróleo, gás natural, porto, tecnologia da informação, meio ambiente e logística.

Investimentos
Em julho de 2012 foi celebrado convênio entre o Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Santos, para a transferência de recursos financeiros voltados às obras civis de construção do prédio do Núcleo do Parque Tecnológico de Santos. O convênio, celebrado tem o valor total de R$ 14 milhões sendo que R$ 10 milhões são de responsabilidade do Estado de São Paulo e R$ 4 milhões de responsabilidade do Município. Em 2012 foram transferidos ao município de Santos o valor de R$ 1.592.049,87, originários do Tesouro do Estado. O valor restante (R$ 8.407.950,13) será repassado este ano.

Sobre o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos e Pró-Parques
No Estado de São Paulo, existem 28 iniciativas para implantação de Parques Tecnológicos, sendo: cinco (5) com credenciamento definitivo no Sistema (São José dos Campos, Sorocaba, Ribeirão Preto, Santos e Piracicaba); 14 com credenciamento provisório (Araçatuba, Barretos, Botucatu, Campinas (três iniciativas: Pólo de Pesquisa e Inovação da Unicamp, CPqD e CTI-TEC), Ilha Solteira, Santo André, São Carlos (duas iniciativas: ParqTec e Eco Tecnológico), São José do Rio Preto, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Univap- São José dos Campos e nove em estudos (Campinas - Ciatec, Rio Claro, Americana, Santa Bárbara D’Oeste, Grande ABC, Guarulhos, Jundiaí, Pirassununga e Bauru).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo