carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Parque Tecnológico de Araçatuba recebe recursos



08/12/2010

Convênios foram assinados durante cerimônia na cidade de Araçatuba

A Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo celebrou nesta quarta-feira, 8 de dezembro, dois convênios com a prefeitura de Araçatuba para a elaboração de estudos voltados à implantação do futuro parque tecnológico.

O empreendimento será dedicado à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos nas áreas de genética animal, energias renováveis, agroindústria alimentícia e produção sucroalcooleira, com foco em biocombustíveis e bioenergia. Os convênios foram assinados durante cerimônia no Quality Resort, com as presenças do coordenador de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvol- vimento, Dante Martinelli, e do prefeito Cido Sério.

No total, serão investidos cerca de R$ 377 mil pela Secretaria de Desenvolvimento para a realização dos estudos. Desse valor, R$ 220.770,00 serão aplicados no Estudo de Viabilidade Econômica e Financeira, no Plano de Negócios e no Plano de Comunicação e Marketing, que irão definir estratégias para atração de parceiros institucionais e empresariais. Já os outros R$ 156.930,00, serão destinados para a formulação do Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação, que vai determinar o perfil de atuação e os serviços que serão oferecidos pelo futuro empreendimento, conforme suas vocações regionais.

Investimentos serão aplicados em estudos para a implantação do parque tecnológico

Sobre o parque tecnológico
O Parque Tecnológico de Araçatuba será implantado em duas áreas do Distrito Industrial Maria Isabel Almeida Prado, perto da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP 463). Juntos, os dois terrenos somam mais de 230 mil m² de área. Um dos espaços pertence à prefeitura e conta com cerca de 30 mil m², onde está prevista a construção do núcleo do Parque, que deverá abrigar a gestão do empreendimento (com infraestrutura de apoio e serviços aos usuários, como salas administrativas, espaços para reuniões, conferências, estacionamento, segurança, etc.), além de centro de pesquisas, laboratórios, incubadora de empresas de base tecnológica, área de convivência, entre outras estruturas.

O outro terreno, de propriedade de um investidor privado, vai ser destinado ao distrito tecnológico. Localizado à rua Antonio de Menezes Sobrinho, o espaço conta com 200 mil m² de área e receberá iniciativas interessadas em se instalar no parque, especialmente empresas de base tecnológica.

Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec)
Segundo definição da International Association of Science Parks (Iasp), parques tecnológicos são empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover pesquisa e inovação tecnológica, estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas, além de dar suporte ao desenvolvimento de atividades empresariais.

Esse tipo de empreendimento está em processo de consolidação por meio de estratégias de desenvolvimento de aptidões regionais, centradas na articulação entre instituições de ensino superior, poder público e organizações estatais e privadas, em áreas de potencial tecnológico. Nesse sentido, a expectativa é que as empresas se fortaleçam, potencializem suas atividades e, com o auxílio da pesquisa, alavanquem mercados globais e tecnologia de ponta.

O projeto do Parque Tecnológico de Araçatuba faz parte do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec), criado pelo governo do Estado de São Paulo para dar apoio e suporte a essas iniciativas, com o objetivo de atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica. Entre 2007 e 2010, a Secretaria de Desenvolvimento investiu mais de R$ 50 milhões na realização de obras e estudos para a implantação de parques tecnológicos.

No Estado de São Paulo, existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos, sendo que, 19 já estão com credenciamento provisório no SPTec: Araçatuba, Barretos, Botucatu, Campinas (três iniciativas: Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp, CPqD e CTI-TEC), Ilha Solteira, Mackenzie-Tamboré, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Carlos (duas iniciativas: ParqTec e EcoTecnológico), São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Sorocaba.

Incentivos fiscais
As empresas que se instalarem em parques tecnológicos do SPTec poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias utilizados na realização de investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados ao ativo imobilizado.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo