carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Parque Tecnológico da Zona Leste entra no SPTec



29/03/2010

Parque tem como objetivo incentivar o desenvolvimento da zona leste da capital

O secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito Gilberto Kassab assinaram nesta segunda-feira, 29 de março, o credenciamento provisório do Parque Tecnológico de São Paulo – Zona Leste no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec). O complexo será implantado em uma área de 203 mil m², localizada na Avenida Miguel Ignácio Curi, no Distrito de Itaquera, entre a Avenida Prof. Eng° Ardevan Machado e a Rua Dr. Luís Aires, próximo à estação de metrô Corinthians-Itaquera. O local abrigará instituições de ensino e pesquisas, laboratórios, empresas incubadas, centro de convenções, pavilhão de exposições, auditório, área de serviços e alimentação, edifício comercial e centro cultural.

O empreendimento será voltado às áreas de pesquisa e desenvolvimento nos setores de Inovação e Apoio de Gestão, Têxtil e Moda, TI e Software, Inteligência de Mercado e Mídia, e Gerontologia. “Com o credenciamento provisório, o Parque Tecnológico já começa a se estruturar para futuramente receber empresas interessadas em investir na zona leste, o que irá estimular o crescimento econômico da região e a geração de emprego e renda para a população”, explica o secretário estadual de Desenvolvimento.

Local abrigará instituições de pesquisas, laboratórios e empresas incubadas

A criação do Parque Tecnológico da Zona Leste tem como objetivo incentivar o desenvolvimento tecnológico em São Paulo, ampliando a interação entre universidades, institutos de pesquisas, setor privado e órgãos públicos, além de estimular a expansão de indústrias intensivas em conhecimento, fomentando o surgimento de novas empresas de base tecnológica.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Marcos Cintra, o projeto é ambicioso devido à pujança do município e pela transformação de São Paulo numa cidade inteligente (Smart City). "A implantação do Parque Tecnológico reforça os objetivos da criação de ambiente propício à geração de empregos e de negócios, a ampliação da qualificação da mão-de-obra e a promoção da descentralização das atividades produtivas, tal qual definido na Agenda 2012 – Programa de Metas da Cidade de São Paulo", explica o secretário municipal.

Complexo será implantado em área de 203 mil m², perto do metrô Corinthians-Itaquera

O projeto é uma ação conjunta do Estado com a prefeitura de SP, a Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP), o Centro Universitário da FEI e o Instituto Mauá de Tecnologia. A proposta também conta com o apoio de entidades empresariais como Fiesp/Decompec, Abimaq, Abinee, Abes e Sinditêxtil.

Com a entrada do Parque Tecnológico da Zona Leste no SPTec, já chegam a 13 as iniciativas com credenciamento provisório: Barretos, Botucatu, Campinas (Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp), Ilha Solteira, Piracicaba, Santos, São José dos Campos, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste), Sorocaba, São Carlos (duas iniciativas: ParqTec e Parque EcoTecnológico) e São José do Rio Preto. Nos próximos dias, está prevista a entrada de mais dois projetos no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos: Santo André e Mackenzie-Tamboré.

Incubadora de empresas
Na oportunidade, o secretário estadual de Desenvolvimento também assinou um convênio com a EACH-USP para a implantação de uma incubadora de empresas de base tecnológica, que será o embrião do Parque Tecnológico. O acordo prevê investimentos de R$ 842 mil para adequar o local que receberá a incubadora, no Edifício I1 da EACH, no campus da USP Leste. Desse valor, R$ 663 mil serão repassados pela Secretaria estadual de Desenvolvimento e o restante será contrapartida da própria universidade. A incubadora contará com oito salas, que somarão 682,88 m². O prazo de execução das obras é de oito meses após a contratação da empresa que vencer a licitação.

Projeto é uma ação conjunta do governo do Estado com a prefeitura de São Paulo

Incentivos estaduais
As empresas que se instalarem em parques tecnológicos do SPTec poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados na realização de investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados ao ativo imobilizado.

Incentivos municipais
Indústrias, estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços que se instalarem na zona leste nos próximos anos receberão uma série de benefícios municipais em contrapartida aos investimentos realizados. São mais de 24 milhões de metros quadrados de áreas nos bairros de Ermelino Matarazzo, São Miguel Paulista, Itaim Paulista, Guaianases, Cidade Tiradentes, São Mateus e Itaquera, onde as empresas poderão construir ou ampliar suas unidades. Dentre os benefícios, encontram-se a redução, pelo prazo de 10 anos, do IPTU em 50%, do ISS em 60%, do ITBI em 50% e a concessão de Certificados de Incentivos ao Desenvolvimento (CDI), que poderão ser utilizados para o pagamento de ISS, IPTU, e para aquisição de Bilhete Único para os funcionários.

Parque do Jaguaré fará parte do maior polo de Ciência e Tecnologia da América Latina

Parque Tecnológico da Zona Oeste (Jaguaré)
A cidade de São Paulo também dispõe de um projeto para instalação de outro empreendimento de alta tecnologia. Trata-se do Parque Tecnológico de São Paulo – Zona Oeste (Jaguaré). O complexo será instalado no entorno da Av. Eng. Billings, junto ao maior polo de Ciência e Tecnologia da América Latina (USP, IPT, Ipen e Instituto Butantan).

O parque será voltado aos setores de tecnologia da informação, fármacos, biotecnologia e nanotecnologia. O credenciamento provisório do empreendimento no SPTec foi assinado em novembro de 2009. A Secretaria estadual de Desenvolvimento irá investir cerca de R$ 13 milhões na construção do núcleo do parque, que terá três blocos, com incubadora de empresas, auditório, salas administrativas, passarelas e rampas. A empresa vencedora terá sete meses para a execução dos serviços após o encerramento da licitação, previsto para o próximo mês de abril.

Sobre o SPTec
O governo do Estado de São Paulo criou o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) para dar apoio e suporte aos parques tecnológicos, com o objetivo de atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica. Parques tecnológicos são empreendimentos para a promoção de ciência, tecnologia e inovação. São espaços que oferecem oportunidade para as empresas transformarem pesquisa em produto, aproximando os centros de conhecimento (universidades, centros de pesquisas e escolas) do setor produtivo (empresas em geral).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo