carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Nestlé terá nova fábrica em Araraquara



12/08/2009

O governador José Serra e o secretário de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, participaram nesta terça-feira, 11 de agosto, da cerimônia que marcou o lançamento da nova fábrica de leites da Nestlé, em Araraquara. Com o início da operação, previsto para novembro deste ano, a Nestlé tem a expectativa de gerar mais de 1,6 mil empregos diretos e indiretos na região. "A empresa caminha duplicando e até triplicando suas unidades paulistas o que é bom pra ela e melhor ainda pra São Paulo", disse o governador na abertura do evento.

Na oportunidade, o secretário de Desenvolvimento ressaltou a importância de iniciativas que estimulem a geração de emprego e renda e a expansão da economia local. "A instalação da nova fábrica será uma excelente oportunidade para os produtores regionais", destacou.

A capacidade de produção da nova planta será de 100 milhões de litros de leite/ano. Com investimento de R$ 100 milhões, a fábrica terá grande potencial para impulsionar a produção leiteira regional que atenderá o mercado do Estado de São Paulo.

A Nestlé também mantém em parceria com universidades paulistas, o programa Nestlé Faz Bem Saber, que melhora o desempenho econômico e técnico de pequenas propriedades rurais, garantindo a sustentabilidade e a fixação do homem no campo. Um dos exemplos de sucesso é o Projeto Andradina que, em parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), levou boas práticas de produção para pequenas propriedades. No início do projeto, a produção média de leite era de 68 litros/dia e em pouco tempo passou à marca superior de 90 litros/dia.

No evento, José Serra ainda destacou os programas do Estado para o setor leiteiro, além da isenção de ICMS, válida desde 2008, para o leite longa vida produzido em São Paulo.

Programas do Estado para o setor leiteiro

CATI-Leite
O programa incentiva o desenvolvimento sustentável da atividade leiteira nas pequenas propriedades familiares com a introdução de tecnologia de manejo do rebanho, nutrição, sanidade, reprodução e gerenciamento das atividades. Ações que aumentam até 200% a produção de leite. Atualmente, são atendidas 546 propriedades. A meta é que o projeto alcance mil ainda este ano.

FEAP - Pecuária do Leite e Qualidade do Leite O governo do Estado mantém duas linhas de financiamento do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) para produtores de leite. No Pecuária do Leite, produtores recebem financiamento de até R$ 37 mil para aquisição de equipamentos. Os beneficiados são agricultores com produção média de 50 a 250 litros por dia. Já o Qualidade do Leite dá crédito de até R$ 10 mil para produtores e de até R$ 60 mil para condomínios de produtores para compra de materiais. Ambas as linhas tem juros de 3% ao ano.

Para participar, os produtores devem procurar a Casa da Agricultura local ou a agência do Banco Nossa Caixa, agente financeiro dos programas.

Viva Leite
Não só para produzir, mas também para distribuir o leite há quem precisa, existe o programa Viva Leite no qual 700 mil famílias, com renda de até dois salários mínimos, recebem 15 litros de leite por mês. "São abrangidas 624 mil crianças, de 6 meses a 6 anos de idade. Nós investimos, por ano, cerca de R$ 180 milhões. É um programa único no Brasil", ressaltou o governador. Na capital, o projeto atende também a idosos.

São 10,8 milhões de litros distribuídos em todos os municípios paulistas a cada mês. Para se ter uma ideia do tamanho do programa, a cada 4 litros de leite pasteurizado produzido em São Paulo, um vai para o Viva Leite.

O leite é enriquecido com vitaminas A, D e ferro, o que diminui a incidência de anemia grave nas crianças em cerca de 55%.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo