carregando...

Notícias

Notícias

Mercedes-Benz vai investir em SP



12/08/2008

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 11, pelo presidente e o vice-presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Gero Hermann e Jackson Medeiros Schneider, recebidos em audiência pelo governador José Serra e pelo Secretário de Desenvolvimento Alberto Goldman, no Palácio dos Bandeirantes. De acordo com os diretores da fábrica, o montante de R$ 1,5 bilhão será investido ao longo dos próximos três anos. "Estamos felizes com esse investimento, porque ele representa mais empregos e mais desenvolvimento não só para o ABC e para São Paulo, como também para o Brasil", disse o governador José Serra.

Beneficiando-se do programa Proveículo (Programa de Incentivo ao Investimento pelo Fabricante de Veículo Automotor) lançado pelo Governo do Estado, a Mercedes-Benz vai utilizar créditos de ICMS para aumentar a produção de caminhões, ônibus e componentes na fábrica de São Bernardo do Campo, região do Grande ABC. A primeira etapa dos investimentos deve começar já no início de 2009.

A previsão é aumentar a produção diária em 25%. Para isso, além da otimização e modernização da produção, a empresa deverá contratar mais funcionários. Atualmente, a Mercedes-Benz conta com mais de 12 mil colaboradores.

No encontro, Serra destacou os investimentos do Estado na qualificação de mão-de-obra. "Nós vamos reforçar as Fatecs e Etecs na região do ABC, que já são muitas, inclusive vamos ter uma em Diadema e vamos ligá-la também às necessidades da indústria automobilística, na formação de mão-de-obra", disse o governador.

O secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo, lembrou o Governo do Estado concluiu um acordo também pelo programa Proveículo com a Toyota, que vai instalar uma unidade em Sorocaba. “Estamos em negociações com outras montadoras para virem também para São Paulo", afirmou.

Proveículo

O programa Proveículo tem como objetivo estimular investimentos na produção de máquinas agrícolas e rodoviárias, automóveis, ônibus e caminhões em São Paulo. De acordo com decreto assinado pelo governador no dia 3 de junho, as indústrias paulistas do setor podem utilizar créditos acumulados de ICMS que vierem a ser apropriados até 30 de novembro de 2010 para custear modernização e ampliação de plantas industriais, construção de novas fábricas, desenvolvimento de novos produtos ou ampliação dos negócios no Estado. O investimento mínimo em cada projeto deve ser de R$ 30 milhões. O decreto também possibilita a desoneração do ICMS incidente na aquisição de bens de capital.

A estimativa de investimento do setor até 2010 é de R$ 11,8 bilhões. Com o Proveículo, o potencial de crédito acumulado para investimento nos próximos três anos é de cerca de R$ 6,8 milhões, ou R$ 2,27 bilhões ao ano.

Contrapartida social

Parte dos novos colaboradores a serem contratados pela Mercedes-Benz podem ser estudantes da rede pública estadual. Isso porque, com o Proveículo, a administração José Serra tornou a indústria automotora parceira das políticas sociais do Governo. As empresas que aderem ao programa também participam do Jovem Cidadão - Meu Primeiro Trabalho, oferecendo oportunidade de estágio remunerado a estudantes do Ensino Médio da rede pública estadual.

O estágio tem duração de seis meses, prorrogáveis por mais seis, com carga horária de quatro, cinco ou seis horas diárias, entre às 6h e às 22h, cinco dias por semana.

O estudante recebe bolsa estágio, vale-transporte, seguro de vida e de acidentes pessoais. Parte do valor da bolsa e do seguro (R$ 65,00) é custeada pelo Estado, cabendo à empresa o pagamento do complemento da bolsa estágio e o vale-transporte, quando necessário.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo