carregando...

Notícias

Notícias

Livro do IPT ensina preservar florestas



27/04/2009

Já está disponível para download no site do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), a segunda edição do livro Madeira - Uso Sustentável na Construção Civil, lançado em março, quando Governo do Estado, Prefeitura de São Paulo, IPT e diversas entidades ligadas ao meio ambiente assinaram o programa Madeira é Legal, cujo objetivo é difundir e incentivar o uso na construção civil de madeiras legais e, quando possível, certificadas. Clique aqui para ter acesso à publicação na íntegra.

O manual está disponível em formato PDF, o que significa que o visitante precisa ter em seu computador o programa Acrobat Reader para abrir o arquivo. O Acrobat, com 23,7 MB, pode ser copiado no endereço http://get.adobe.com/br/reader/.

O IPT também oferece cópias do livro em papel reciclado, que podem ser solicitadas pelo e-mail livraria@ipt.br. Nesse caso, é cobrado o valor do Sedex para enviar o exemplar ao endereço do leitor. Há ainda os telefones (11) 3767-4237 e (11) 3767-4026 que recebem pedidos de exemplares. Uma outra possibilidade é pegar o exemplar diretamente na livraria do IPT: av. Almeida Prado, edifício Adriano Marchini, 2º andar, Cidade Universitária.

O livro é dividido em dez capítulos que abordam as origens das madeiras, os diferentes tipos de uso na construção civil, indicação de espécies alternativas e fichas tecnológicas de madeiras, entre outros temas. A adoção do livro em projetos é importante porque as duas espécies mais empregadas na construção, a peroba-rosa e o pinho-do-paraná, encontram-se em extinção. Para saber quais madeiras podem ser adotadas, as fichas tecnológicas apresentam o nome popular e científico, bem como as regiões de ocorrência, as características gerais e as propriedades físicas e mecânicas.

As propriedades das madeiras também podem ser conhecidas em um serviço on-line no site do IPT. A partir da página Madeira e Produtos Derivados, o visitante pode escolher o link Informações sobre Madeiras - Consulta e acessar um banco de dados no qual a pesquisa pode se dar pelo nome popular ou científico. Como o manual, essa página também apresenta um perfil técnico de cada espécie, inclusive com fotos de face e fotomacrografia.

A madeira é considerada legal quando cumpre todos os requisitos quanto à documentação e pode ter origem tanto em áreas de manejo florestal como de extração autorizada por órgãos ambientais. Já a madeira certificada é a que não só está de acordo com a lei, mas que adota práticas sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico, promovendo o desenvolvimento das comunidades florestais. Tanto o livro quanto o programa Madeira é Legal são contribuições importantes para dar subsídios a uma mudança de postura do consumidor, que pode indagar pela origem do insumo ao fazer uma compra.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo