carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Lindóia e Águas de Lindóia ganham cursos técnicos



26/01/2010

Águas de Lindóia vai oferecer 80 vagas nos cursos de Informática e Turismo Receptivo

Os municípios de Lindóia e Águas de Lindóia, na região de Campinas, contarão a partir de março com cursos técnicos gratuitos. Os convênios com as prefeituras locais para criação de classes descentralizadas do Centro Paula Souza foram assinados nesta terça-feira, 26 de janeiro, pelo secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. No total, serão abertas 120 vagas nos cursos técnicos gratuitos de Administração, Informática e Turismo Receptivo.

Lindóia
A primeira parceria foi assinada no Centro Educacional de Lindóia, com o prefeito José Justino Lopes. A classe descentralizada será implantada na Escola Estadual Pedro de Toledo, na Avenida Rio do Peixe, 400, no centro de Lindóia. A unidade vai oferecer 40 vagas, no período noturno, no curso técnico gratuito de Administração.

Águas de Lindóia
Em seguida, o secretário esteve em Águas de Lindóia, onde assinou, durante cerimônia na Câmara Municipal, convênio com o prefeito Martinho Antônio Mariano. A classe descentralizada funcionará na Escola Estadual Dr. Francisco Tozzi – Praça Filomena Tozzi, 30. A unidade oferecerá 80 vagas distribuídas entre os cursos técnicos de Informática e Turismo Receptivo, no período noturno.

Empregabilidade
De acordo com o último levantamento da Área de Avaliação Institucional (AAI) do Centro Paula Souza – divulgado em dezembro de 2009 – 73,7% dos técnicos formados pelas Etecs conseguem emprego um ano após a conclusão do curso. As estatísticas mostram, ainda, que 87,7% têm vinculo formal de trabalho e ganham, em média, 2,2 salários mínimos – o que representou um aumento de 22,2% em relação ao balanço do período anterior.

O setor da indústria, segundo o estudo, é o que mais emprega (24,7%), seguido por serviços (18,8%), comércio (13,9%), saúde (10%), informática (7,8%), educação (5,9%), construção civil (5%) e agropecuária (3,8%). Os 10% restantes estão empregados em outras áreas. As empresas que mais contratam são as grandes corporações, com 30,2% da força de trabalho, seguidas pelas médias empresas, com 20,5%.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo