carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

IPT terá nova infraestrutura de dados



23/07/2009

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) , órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento, vai receber R$ 1,6 milhão da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que pertence ao Ministério da Ciência e Tecnologia, para que seja implementada uma nova infraestrutura corporativa de dados, cujo projeto é chamado de Centro de Alto Desempenho e Armazenamento Compartilhado (CADAC).

"Acredito que este projeto, que foi desenvolvido em estreita parceria entre a CTI [Coordenadoria de Tecnologia de Informação], o DAIT [Departamento de Acervo e Informação Tecnológica] e o CIAM [Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade], permitirá ao IPT entrar num novo ciclo de infra-estrutura da produção técnica, bem como criar ambientes laboratoriais de simulação e de tratamento de imagem de alta capacidade", afirma Walter Furlan, diretor de processos e tecnologia de informação do IPT. Os recursos representam 91% da solicitação do Instituto e pertencem à linha do Proinfra, que a cada dois anos beneficia universidades e instituições de pesquisa que necessitam melhorar ou ampliar suas instalações.

Segundo Salvador Giaquinto, gerente da CTI, o projeto será desenvolvido em três frentes: reforma física das salas de hospedagem; storage e virtualização de servidores; e Gestão Eletrônica de Documentos (GED). "Com a aprovação da proposta a próxima etapa será montar a comissão para desenvolver o cronograma e especificar os equipamentos e serviços que serão licitados", afirma.

No que tange ao sistema de armazenamento (storage), será criada uma infraestrutura centralizada, oferecendo aos centros de pesquisa uma alternativa mais eficiente e segura do que os atuais servidores locais. Giaquinto diz que o sistema foi concebido com níveis de segurança e redundância para evitar a perda de dados. Outras características são a alta disponibilidade e o aumento da capacidade do storage conforme a demanda dos projetos. A capacidade inicial de armazenamento do CADAC está estimada em 70 Terabytes - 1 Terabyte equivale a 1024 Gigabytes.

A consolidação dos servidores e o ambiente de virtualização (VMs - Virtual Machines) é um recurso criado por meio de software, permitindo que vários sistemas operacionais (Windows, Linux etc.) rodem dentro de um único servidor físico. As vantagens desse sistema estão na melhor eficiência e gerenciamento dos recursos computacionais, recuperação rápida de desastres e cópias de segurança e maior produtividade na busca das informações por parte dos usuários.

Giaquinto diz que com o novo sistema, o trabalho de simulação de projetos nos centros ganhará mais agilidade. "Algumas áreas atualmente precisam rodar um software por até 24 horas para concluir a simulação". Como os centros de pesquisa não fazem simulações o tempo todo, os servidores de alto desempenho vão escalonar essas tarefas, proporcionando um resultado mais eficiente e racional.

Outra mudança para os pesquisadores e técnicos serão as novas rotinas criadas pela Gestão Eletrônica de Documentos. Os relatórios em papel serão eliminados, evitando assim os conflitos de informações que podem ocorrer entre as versões encaminhas à biblioteca do IPT e ao cliente. Segundo Rosângela Zanforlin de Almeida, que coordena a biblioteca, "o projeto do GED está conceituado e pronto para ser licitado".

Com o GED, a informação dos relatórios será compartilhada em tempo real, sob uma maior padronização de procedimentos. Todas as produções do Instituto serão incorporadas pelo GED, em um total de dez tipos de documentos, entre relatórios, pareceres, certificados e referências técnicas, que também ganharão assinaturas digitais com reconhecimento de infraestrutura de chaves públicas. Na hora de produzir um documento, o pesquisador ingressará em um novo ambiente de trabalho, no qual ele seleciona a equipe técnica do projeto para poder trabalhar em grupo, todos sob a mesma pasta virtual. O cliente também receberá o documento digital e o processo será, segundo Rosangela,"totalmente auditável". O projeto permitirá ainda que os pesquisadores no exterior e de instituições parceiras dêem a sua contribuição na elaboração

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo