carregando...

Notícias

Notícias

IPT auxilia na reconstrução de São Luiz do Paraitinga



10/05/2010

Casas construídas pela CDHU vão atender às famílias que habitavam áreas de risco

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento, está com uma equipe interdisciplinar de sete pesquisadores no município de São Luiz do Paraitinga, com especialistas em geologia, engenharia civil e madeiras. Os técnicos estão orientando os trabalhos de escoramento estrutural de 29 edificações da cidade que ficaram seriamente comprometidas com as enchentes do rio Paraitinga no ínício de janeiro, quando as águas subiram 15 metros, segundo a Defesa Civil. Desse total de prédios, 11 estão com os trabalhos praticamente concluídos e o restante deverá ser executado nos próximos 15 dias.

Esse trabalho vem sendo realizado para permitir que as edificações tenham condições de segurança e possam ser acessadas por técnicos e engenheiros para a execução dos projetos de restauração, com todos os detalhamentos necessários. As edificações requerem cuidados especiais porque são construídas com técnicas antigas, como a taipa de pilão.

Financiado pelo Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem), da Secretaria de Desenvolvimento, o trabalho do IPT na cidade é feito em parceria com o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), de Secretaria de Cultura de São Paulo. O Condephaat também coordenará os projetos de restauração.

Os trabalhos de escoramento contam também com apoio de uma construtora contratada, que enviou para a cidade 15 funcionários, mais os equipamentos para obras, como iluminação, guinchos, entre outros.

Áreas de risco
Os geólogos do IPT estão realizando também o mapeamento das áreas de risco relacionadas a escorregamento de encostas e às margens dos cursos de água. As ações estão voltadas ao detalhamento em áreas que já haviam sido visitadas pelo IPT nos meses de dezembro de 2009 e janeiro de 2010.

Os pesquisadores já concluíram o detalhamento em seis áreas e mais oito estão sendo ou serão visitadas, com término previsto no início do mês de junho. O relatório com as recomendações necessárias para a cidade tem previsão de entrega no final do mês de julho.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo