carregando...

Notícias

Notícias

Índice irá avaliar ensino técnico



25/08/2009

O Centro Paula Souza, órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento, terá um índice para medir seu desempenho no ensino. o Índice de Desenvolvimento do Ensino Técnico e Tecnológico do Estado de São Paulo (Idetec) vai avaliar a qualidade de ensino oferecida pelas 162 Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) e 47 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Governo paulista e levará em conta critérios como taxa de conclusão de curso e empregabilidade dos formados. O Idetec também será usado para definir o pagamento de bonificação por resultado aos professores e funcionários a partir de 2010.

Quanto mais alunos uma unidade do Centro Paula Souza conseguir colocar no mercado de trabalho melhor será sua avaliação e maior a bonificação - que pode chegar a 2,4 salários. Trata-se de uma estratégia para melhorar a qualidade dessa modalidade de ensino no Estado, que já é alta - 93% dos alunos das Fatecs estão empregados um ano depois de formados. O índice é de 77% para os alunos das Etecs. A avaliação de empregabilidade é feita desde 1999 pelo Sistema de Avaliação Institucional (SAI) do Centro Paula Souza.

"Será fundamental para melhorar ainda mais o ensino profissional em São Paulo", afirma o vice-diretor superintendente do Centro Paula Souza, César Silva. Cada unidade receberá uma meta para os próximos dez anos e terá de se organizar para cumpri-la, submetendo-se a avaliações anuais. "As escolas vão ter de ficar mais atentas e vão ter de enfatizar o planejamento", completa Silva.

Metade do desempenho será medido a partir de uma pesquisa de satisfação feita com todos os funcionários, professores e alunos. A outra metade será mensurada por critérios como índice de produtividade (relação entre alunos que ingressam e alunos que efetivamente se formam) e empregabilidade um ano após a conclusão do curso, além de indicadores externos. Para as Etecs, será considerado o resultado das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No caso das Fatecs, valerá o tempo de reconhecimento de seus cursos pelo Conselho Estadual de Educação (Ceesp).

As unidades serão divididas em grupos para avaliação de acordo com tamanho e tempo de existência. Cada grupo terá uma Etec ou Fatec com melhor desempenho, que será referência para as demais. Além da meta por unidade, cada profissional será avaliado individualmente pela assiduidade.

Ligado à Secretaria de Desenvolvimento, o Centro Paula Souza tem hoje 140 mil alunos matriculados nos ensinos médio e técnico e 32 mil no ensino superior (Fatecs).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo