carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Governo de SP vai qualificar empresas de petróleo e gás



19/10/2011

Mais de R$ 176 bi devem ser investidos em atividades ligadas a petróleo e porto

Até 2025, a expectativa é que sejam investidos mais de R$ 176 bilhões em atividades ligadas a petróleo e porto somente no litoral de São Paulo, o que representa um impacto de 200 mil novos empregos diretos e 120 mil indiretos. Esse crescimento das empresas de petróleo e gás levou o Governo de São Paulo a uma tomada de decisão: a partir de 2012, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia vai direcionar vários de seus programas para esse setor, que, hoje, responde por cerca de 10% do PIB nacional. O objetivo principal é qualificar as empresas às exigências da Petrobrás para fazer frente aos contratos existentes.

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Paulo Alexandre Barbosa, “com a descoberta do pré-sal, o setor de petróleo e gás desponta como uma grande oportunidade para alavancar ainda mais a atividade econômica no Estado, estimulando o empreendedorismo e a geração de novos postos de trabalho”. Ele destaca o fato de que “das 1,5 mil empresas envolvidas, direta ou indiretamente, com o setor petrolífero no País, 40% delas estão instaladas no Estado de São Paulo. “A superação de exigências técnicas e a incorporação de tecnologia nos produtos permitem que as empresas se consolidem no mercado interno ou entrem no mercado internacional, de forma competitiva, constante e duradoura”, explicou o secretário.

Dentre os programas da Secretaria que passarão a ter foco nas pequenas e médias empresas de petróleo e gás, um dos mais importantes é o Prumo (Projeto Unidades Móveis), programa de apoio tecnológico, que visa: aumentar a produtividade e competitividade, reduzir os rejeitos de produção, baixar os custos operacionais das empresas e melhorar a qualidade dos produtos para os mercados interno e externo. O atendimento se dá por meio de unidades móveis do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas -, dotadas de laboratório (computador e instrumentos para análises de processos industriais).

Outros programas que passarão a ser direcionados ao setor de petróleo e gás são: o Progex (Programa de Apoio Tecnológico à Exportação), que visa, entre outras coisas, a ampliar a capacidade de exportação das empresas, mediante a adequação de seus produtos, e o Gespro (Gestão de Produção), que busca auxiliar as empresas na resolução de problemas de gestão da produção, como estoque, inconformidade na linha de produção, refabricação, devolução de peças, entre outros.

Conselho de Petróleo e Gás
O incentivo ao desenvolvimento da indústria de petróleo e gás está entre as prioridades do governador Geraldo Alckmin. Segundo o secretário Paulo Alexandre Barbosa, “o setor petrolífero é um dos mais dinâmicos da atividade econômica, com alto poder de inovação tecnológica e multiplicação de renda. Estima-se que a cada R$ 1 bilhão em investimentos no setor, são gerados R$ 1,86 bilhão em valor da produção, 30 mil postos de trabalho e R$ 160 milhões em impostos”.

Atento a isso, o Governo de São Paulo criou o Conselho Estadual de Petróleo e Gás, composto por 14 secretarias trabalhando em parceria com os municípios no planejamento de ações para a chegada dos empreendimentos atraídos pelo pré-sal. Entre as principais medidas, está a necessidade de viabilizar obras em infraestrutura, aprimorando o transporte de passageiros e de cargas, além de investimentos em áreas como habitação, saúde, saneamento e meio ambiente. Estão previstos ainda a criação de um parque tecnológico na Baixada Santista, planos de incentivo fiscal para investidores e ações na área de educação para ampliar a formação de mão-de-obra em todos os níveis.

Já existem diversas ações em andamento neste sentido, como a criação do campus da USP em Santos, a partir de 2012, com o curso de Engenharia de Petróleo e o mestrado em Sistemas Logísticos. Está sendo elaborado também o projeto da Fatec Hospedaria dos Imigrantes, com os novos cursos de Construção Naval, Sistemas de Navegação e Petróleo e Gás, prevendo inclusive a implantação de um estaleiro escola para os alunos da faculdade. Existe ainda o investimento na construção do novo prédio da Etec de Guarujá e na criação da terceira Etec de Santos, na zona noroeste, com o novo curso de Gestão em Portos, a partir do final do ano que vem.

Na área da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o programa Via Rápida Emprego está disponibilizando, neste segundo semestre de 2011, 2.556 vagas em cursos rápidos de qualificação profissional na Baixada Santista, com ênfase em modalidades voltadas às áreas portuária e de petróleo e gás.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo