carregando...

Notícias

Notícias

Goldman participa de evento da ABINEE



07/12/2007

Nesta sexta-feira (07/12), o vice-governador e secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Alberto Goldman, participou do almoço de confraternização do setor eletro-eletrônico, oferecido pela ABINEE – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Diversas autoridades e empresários do setor participaram do evento, como o ministro de estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge Filho, o presidente da Anatel, Embaixador Ronaldo Mota Sardenberg, o deputado federal, Aldo Rebelo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia e o presidente da ABINEE, Humberto Barbato.

Em sua apresentação, Humberto Barbato analisou a conjuntura do setor eletro-eletrônico no ano de 2007, e fez projeções para o ano seguinte. De acordo com o empresário, o ano foi extremamente produtivo, alcançando marcas favoráveis especialmente nos setores de automação industrial, geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, equipamentos industriais e materiais de instalação. Para Barbato a desoneração tributária foi um dos principais fatores positivos nesse cenário. Apesar do cenário favorável o presidente da ABINEE afirmou que esse crescimento poderia ter sido bem maior se não houvessem problemas como a concorrência e o câmbio desfavorável. “Mais de 150 mil trabalhadores estão ocupados no setor eletro-eletrônico. Só no ano de 2007 houveram 12 mil novas contratações, que refletem o crescimento de 8% no setor. Temos razões para acreditar que a política adotada no setor ainda pode melhorar muito no ano que vêm”.

Miguel Jorge também apontou diversas benfeitorias e avanços na área de eletro-eletrônicos. Para o ministro, o resultado de todos os fatores tem sido o consistente aumento das compras industriais, que tem estimulado os investimentos no setor. “A indústria eletro-eletrônica representa um importante setor no meio industrial. O crescimento do consumo e dos investimentos fará com que esse seja o primeiro natal do notebook”, disse.

O secretário Goldman apontou algumas melhorias a serem feitas. “Tenho a expectativa de não sermos apenas produtores, mas sim irmãos. Temos que acabar com essa guerra fratricida, que é a guerra fiscal”, disse. Relembrando o período em que foi relator da Lei Geral das Telecomunicações, Goldman afirmou sua posição. “Não tenho necessidade de ser uma metamorfose ambulante. Sou o que sempre fui”, afirmou. “Temos que aplaudir o que está sendo feito, mas não podemos deixar de atentar para problemas, como o déficit de US$ 14 bilhões no ano de 2007”, concluiu.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo