carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Goldman defende política do etanol



04/05/2007

Buscando ampliar a participação da iniciativa pública e privada internacional no desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo, foi promovida nesta sexta-feira (04/05), uma reunião-almoço na Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha. No evento, que tratou da política de inovação e transferência de tecnologia no Estado de São Paulo, o governador em exercício e secretário de Desenvolvimento, Alberto Goldman, respondeu a perguntas e esclareceu dúvidas dos participantes, que focaram a pauta na produção do etanol.

Participaram da mesa principal, além do secretário Goldman, o coordenador de assuntos internacionais da Secretaria de Desenvolvimento, Cláudio Gaiarsa, o executivo da Câmara Brasil-Alemanha, Thomas Timm e o presidente da BASF e da Câmara, Rolf-Dieter Acker. Goldman iniciou a reunião dando um panorâma geral da situação do Estado no cultivo da cana e no desenvolvimento da energia pelo etanol. Para o secretário, São Paulo tem grande possibilidade de crescer e manter a atual liderança no comércio e produção do insumo.

O Estado produz hoje mais de 70% de todo etanol consumido no Brasil. “A questão tecnológica do biocombustível é essencial. Nossa produção é excelente, excepcional, mas para mantermos a liderança devemos investir em pesquisa e logística, que são os dois maiores desafios”.

Indagado sobre a politização dos setores energéticos, o vice-governador afirmou que “não devemos temer esse problema no Brasil”. Para ele “todos os partidos estão de acordo com a política do etanol e irão buscar desenvolver esse setor”. Sobre as recentes críticas de Chavez e Fidel ao cultivo da cana, o secretário afirmou não passarem de bravatas. “Quem conhece minimamente o assunto sabe que o Brasil tem espaço de sobra para a plantação de grãos. A cana não é um risco ao cultivo dos alimentos”. De acordo com o secretário apenas 3% de todo território agiculturável do país é utilizado para a plantação de cana.

A reunião é mais uma iniciativa da Secretaria no sentido de articular e coordenar os diversos setores públicos e privados para o desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo. “Buscamos coordenar as diversas áreas para que encontremos o interesse comum”, afirmou o secretário.

Trechos da palestra de Alberto Goldman

Parques Tecnológicos

“No Brasil os Parques Tecnológicos ainda são um projeto, e não uma realidade. São José dos Campos, por exemplo, é apenas um embrião de Parque Tecnológico. As prefeituras tem papel importante nesse processo, é a partir do seu interesse que começam a surgir os Parques”.

“São Paulo tem a massa crítica e o interesse necessário dos divesos agentes para a construção de um amplo Parque Tecnológico”.

Etanol

“Temos de ampliar a capacidade para o transporte do álcool, através dos alcoodutos. A Petrobrás é muito importante nesse processo. Temos a função de buscar converger os interesses dessa empresa com os interesses do setor sucroalcooleiro”.

“É importante trabalharmos no nível dos alcoodutos, hidrovias e ferrovias para que o etanol chegue nos portos com um preço competitivo”.

Rodoanel

“Apostamos que o trecho Sul do Rodoanel estará finalizado até o fim do governo Serra, em 2010”.

Portos

“Existe um sério problema de gestão dos portos. Não é de hoje que eles viraram moeda de troca política, uma barganha”.

Meio Ambiente

“Temos aqui a legislação ambiental mais rígida do mundo. O governador Serra tem uma séria procupação com o meio ambiente e insiste no ponto que devem acabar com as queimadas”.

“O desenvolvimento tecnológico está aumentando a produtividade do setor energético. Desse modo vamos aproveitar até o último pedacinho de matéria orgânica”.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo