carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Frentes de Trabalho



04/07/2007

A Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) e o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento (SD), assinaram nesta quarta-feira (04/07), um contrato para qualificação de bolsistas do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego – PEAD – Frentes de Trabalho.

Pela iniciativa o Centro Paula Souza será responsável pela qualificação profissional de até 14 mil bolsistas, através de cursos de habilitação básica e gestão. Participaram da solenidade o secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif, a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá e o vice-governador e secretário de Desenvolvimento, Alberto Goldman.

Como explicou Guilherme Afif, as Frentes de Trabalho não são novidade. A inovação se dá pelo fato do Centro Paula Souza passar a ser o único responsável pela formação e controle dos bolsistas. Antes, seis ONG’s atuavam na capacitação dos beneficiados, com um custo médio de R$ 2,57 por hora-aula. Com o ingresso do CEETEPS esse custo passará a ser de R$ 2,32, o que representará uma economia de mais de 20 reais por aluno. Para o secretário o controle da qualificação é o principal avanço do contrato. “Esse filtro que fará o Paula Souza é fundamental para que possamos garantir uma boa qualificação. O controle é o calcanhar de aquiles da qualificação”, afirmou Afif.

Inicialmente as Frentes de Trabalho atenderão 8.500 bolsistas através de 28 pontos espalhados pela capital e Região Metropolitana de São Paulo. Serão oferecidos 11 cursos específicos para geração de emprego e renda com trabalho autônomo, como artesanato, confeitaria, eletricista e hidráulica; e 13 cursos com possibilidade de emprego formal, como telemarketing, garçom, informática e lancheteria.

Cada um desses terá carga horária de 150 horas-aula, sendo 50 destinadas à habilidades básicas e gestão, com salas de, no máximo, 40 alunos e 100 horas-aula de habilidades específicas, oferecidas em turmas de 20 alunos. De acordo com a professora Laurá Laganá esse método buscará identificar as necessidades específicas de cada aluno.

Com esse convênio o Governo do Estado melhora consideravelmente a relação custo beneficio das Frentes de Trabalho. Serão mais de R$ 4,8 milhões destinados à capacitação profissional de trabalhadores que terão a oportunidade de ingressar efetivamente no mercado de trabalho.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo