carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Estudos contratados pela Secretaria beneficiarão Setor de Cerâmica Vermelha



19/12/2013

O Governo do Estado investirá mais de R$ 1,7 milhão  em estudos destinados aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) de Cerâmica Vermelha de quatro municípios do interior paulista

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI), Rodrigo Garcia, assinou nesta quinta-feira, (19/12), às 10h, na Associação das Cerâmicas de Tatuí e Região, contratos com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para a realização de dois projetos, que beneficiarão os APLS de Cerâmica Vermelha  dos municípios de Itu, Tatuí, Tambaú e Vargem Grande do Sul. Também participaram do evento o prefeito de Tatuí, José Emanoel Correia Coelho, o diretor de operações e negócios do IPT, Carlos Daher Padovezi, além de representantes das associações ceramistas da região.
 
De acordo com secretário Rodrigo Garcia, os estudos contribuirão para o ampliação da capacidade produtiva e melhoria da qualidade dos produtos produzidos na região. “As empresas da cadeia de cerâmica vermelha terão soluções tecnológicas gerenciais e ambientais que contribuirão para o aumento da competitividade no mercado”, acrescenta.

Um dos projetos terá o objetivo de determinar os parâmetros de alvenaria de blocos cerâmicos de vedação e estrutura de acordo com regras da Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT). Ele proporcionará informações necessárias para melhorar a qualidade do material produzido pela indústria local. A iniciativa beneficiará os APLs de Itu, Tatuí, Tambaú e Vargem Grande do Sul. O Governo do Estado por meio da SDECTI investirá o total de R$ 953 mil.

 O outro contrato que será assinado no evento, prevê a caracterização da estrutura produtiva e de mercado do sistema de suprimentos minerais nos APLs de Cerâmica Vermelha em Tatuí e Tambaú. A necessidade da realização desse estudo surgiu devido a perda de qualidade da produção e a falta de padronização das matérias-primas ao longo do fornecimento. O estudo será contratado por R$  773.153,00.

 Entre as metas principais do trabalho estão a estruturação de um banco de dados com informação sobre o mercado, estimativa das reservas minerais, procedimentos de controle, perspectivas de ampliação de atividades, formas de comercialização e avanços tecnológicos.
 
Sobre os APLs Cerâmica Vermelha
 
APL Tatuí – formado por mais de 40 empresas relacionadas à cadeia produtiva, o arranjo gera cerca de 2 mil postos diretos de trabalho e atende os municípios de Cesário Lange, Laranjal Paulista, Itapetininga, Jumirim, Salto da Pirapora e Conchas.
 
APL Itu – formado por 60 empresas, o arranjo gera aproximadamente  1.300 postos diretos de trabalho e atende os municíos de Itu, Jundiaí, Indaiatuba, Campinas, Cabreúva, Salto, Monte Mor, Louveira, Itapira e Elias Fausto.
 
APL Tambaú – formado por 140 empresas e responsável pela geração de 1.935 mil postos de trabalho no município.
 
APL Vargem Grande do Sul – formado por 82 empresas, o arranjo é responsável pela geração de aproximadamente 795 postos de trabalho no município.
 
Sobre os Arranjos Produtivos Locais
 
Os APLs são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas. As empresas localizadas em APLs produzem diversos tipos de produtos em municípios que já desenvolvem uma forte atividade comercial, como no ramo de calçados (Franca, Birigui e Jaú), aeroespacial (São José dos Campos), móveis (Mirassol, Votuporanga e RMSP) e plástico (ABC).

Uma das vantagens do APL é facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, visando o seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo.

Clique aqui e confira mais fotos do evento.


 

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo