carregando...

Notícias

Notícias

Encontro discute tecnologia sustentável na indústria



18/04/2011

Elementos da biodiversidade brasileira são utilizados em produtos industriais

O Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) promoveu, nos dias 14 e 15 de abril, o International Workshop on Innovation and Applications in Composite and Nanocomposite Materials, no auditório Rômulo Ribeiro Pieroni, na sede do Ipen, em São Paulo. Com o apoio da Associação Brasileira de Polímeros (ABPOL), Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia (FDTE) e Society of Plastics Engineers (SPE), o encontro contou com palestrantes de três instituições estrangeiras, da Turquia, EUA e França, e de instituições de pesquisa nacionais na área.

Diferentes setores industriais podem se beneficiar da tecnologia, como as indústrias petroquímica, aeroespacial, de fármacos humanos ou veterinários, alimentícia, cosmética, agrícola, automotiva, entre outros. A tecnologia de nanocompósitos poliméricos permite a obtenção de produtos com propriedades avançadas, mais resistentes, leves, que implicam no uso de menos material e menor tempo de processo. Outro fator importante é que os processos envolvidos são ambientalmente corretos.

Há por exemplo resíduos de fibras naturais usadas em diferentes aplicações, que resultam em produtos com baixo custo. Os compósitos e nanocompósitos poliméricos com cargas naturais se justificam tanto do ponto de vista econômico como ambiental, em razão da variedade de plantas da biodiversidade brasileira e do grande volume de resíduos provenientes da agroindústria que podem ser utilizados. O destino final deixa de ser o aterro sanitário ou a incineração para se tornar um componente em um produto de alto valor agregado.

Segundo a presidente da comissão organizadora do workshop e pesquisadora do Centro de Tecnologia das Radiações do Ipen, Esperidiana Moura, essas novas tecnologias podem representar um salto de qualidade nos processos e produtos atualmente disponíveis no mercado. Em sua linha de pesquisa, ela associa a radiação ionizante aos processos convencionais de produção de compósitos e nanocompósitos poliméricos para melhorar as propriedades dos produtos.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo