carregando...

Notícias

Notícias

EJA fortalece formação de multiplicadores



31/01/2013

“Os multiplicadores têm papel fundamental no processo de formação dos professores do Programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) – Mundo do Trabalho. Por meio deles, é possível realizar essa formação de modo descentralizado, viabilizando o atendimento dos municípios em todas as regiões do Estado.”

A afirmação é do coordenador executivo do projeto de assessoria da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap) à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), José Lucas Cordeiro, ao comentar as oficinas com os multiplicadores, realizadas pela Fundap, na primeira quinzena de janeiro.

Concluída a etapa de formação, cada multiplicador, em sua região de atuação, assume a tarefa de preparar um grupo de professores para a utilização do material didático do Programa, explica Lucas.

No dia 11 de janeiro, reuniram-se na Fundap os multiplicadores que trabalharão este ano com os professores dos 11 Centros Integrados de Educação de Jovens e Adultos (Ciejas) do município de São Paulo. Nos dias 14, 15 e 16, foi a vez dos multiplicadores que vão atuar no Interior do Estado de São Paulo.

Concepção metodológica
“Espera-se que os multiplicadores levem ao conjunto de professores dos municípios os eixos de debate essenciais para a EJA – Mundo do Trabalho”, diz Lucas.

O foco da formação é a concepção metodológica do Programa, que parte do pressuposto de que os estudantes já possuem um histórico de conhecimentos, e que isso precisa ser valorizado diante desse novo período de aprendizagem; e reconhece que esses estudantes trazem uma trajetória pessoal e de formação diferenciada, pois, por vários motivos, foram excluídos do ensino regular.

A interdisciplinaridade, uma das propostas metodológicas centrais do Programa EJA – Mundo do Trabalho, parte do pressuposto de que a realidade não se fragmenta em disciplinas ou áreas de conhecimento, também foi um tema presente nas formações dos multiplicadores.

Outro ponto de destaque da programação foi a discussão sobre a disciplina Trabalho, que visa debater aspectos históricos da transformação do trabalho e, com isso, possibilitar reflexões como a de que o desemprego não é apenas uma responsabilidade individual, mas parte de uma conjuntura mais ampla.

A seção “Momento Cidadania”, presente no Caderno do Estudante de todas as disciplinas, foi abordada em uma palestra específica, a fim de discutir conceitos sobre cidadania que possam contribuir para que os professores, em sala de aula, aproveitem o conteúdo e levantem debates de interesse dos estudantes.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo