carregando...

Notícias

Notícias

Editora Unesp participa de evento em Guadalajara



23/11/2012

A Editora Unesp marca presença na 26ª edição da Feria Internacional Del Libro de Guadalajara, considerada um dos eventos editoriais mais importantes da América Latina, que se realiza entre os dias 24 de novembro e 2 de dezembro.

Um dos pontos altos da feira, o lançamento dos Cuadernos de Salas de Lectura, na tarde do dia 28 (a partir das 18 h), terá como um dos protagonistas o presidente da Editora Unesp e da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), José Castilho Marques Neto. Ele fará a apresentação da coleção ao lado da representante do Banco del Libro da Venezuela, Beatriz Medina.

As publicações detalham o Programa Nacional Salas de Lectura, um dos principais e mais importantes programas de formação de leitores do México e exemplo para todo o mundo ibero-americano, segundo Castilho. Para ele, que foi secretário executivo do Plano Nacional do Livro e da Leitura, programa do governo federal, de 2006 a 2011, o conteúdo da coleção, composta por 12 publicações, dará sustentabilidade ao programa mexicano – ou seja, funcionará como pilar para sua continuidade, ainda que mudem os governos.

Criado há 16 anos, o programa constitui-se de espaços organizados para leitura espalhados por todo o país (já existem mais de 4 mil desses pontos). As salas são criadas nas comunidades por voluntários que recebem do governo formação para atuarem como mediadores e um acervo inicial de 100 livros. Os títulos, de alta qualidade editorial, abarcam gêneros e temas variados, inclusive literatura internacional.

Tradução
A Editora Unesp também marca presença na feira na noite do dia 27 (19h15 às 20h30) com a participação de seu editor executivo, Jézio Hernani Bomfim Gutierre. Ele apresenta a conferência “La traducción: eliminar las fronteras”, durante a qual falará da experiência com tradução da editora, cujo catálogo contabiliza algo em torno de 30% de títulos escritos originalmente em línguas como francês, espanhol, inglês, polonês, alemão e chinês. “Desenvolvemos um projeto ambicioso para uma editora universitária, ao traduzir extensivamente, o que nos proporcionou formar uma carteira de mercado rara no segmento”, diz Gutierre. Ele explica que o avanço acelerado do mercado de e.books deve possibilitar uma mudança nesse cenário levando a editora a assumir também o papel de vendedora de títulos.

No dia 27, José Castilho será um dos palestrantes da mesa “Políticas Públicas de lectura en América Latina” (19 h), em que falará de sua experiência à frente do PNLL: “No Brasil, infelizmente, o programa já não existe. Não houve continuidade após a mudança de governo”.

Ainda no dia 27, Castilho será mediador da mesa “Hacia la libre circulación del libro” (11h45). Já no dia 28, ele representa a Editora Unesp na segunda reunião de editoras universitárias de países latino-americanos, promovida pela editora da Universidade de Guadalajara e pela Asociación de Editoriales Universitarias de América Latina y El Caribe (Eulac).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo