carregando...

Notícias

Notícias

Delegação Sueca visita Investe São Paulo



05/09/2011

Diretor da Investe São Paulo explicou como a Agência pode auxiliar o investidor

O diretor da Investe São Paulo, Hans Schaeffer, recebeu na última sexta-feira(2), uma delegação de deputados da Comissão da Indústria e Comércio do Parlamento Sueco, chefiada pelo deputado Mats Odell, presidente da Comissão. Com a intenção de estreitar as relações entre Estado e o país europeu, o encontro foi organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, pela Embaixada da Suécia no Brasil, pelo Consulado Sueco em SP e pela Investe SP.

Participaram do encontro o Consul Geral da Suécia em São Paulo, Barry Bystedt, a primeira secretária da Embaixada Sueca no Brasil, Gudrun Carlsson, o representante da Invest Sweden, Nils Grafstrom, o representante da Export, Radet Björn Clavey, o assessor internacional do Governo do Estado de São Paulo, Rodrigo Tavares, o gerente de Relações Corporativas do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, Eduardo Valle, e o representante da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), José Zeno Fontana.

Schaeffer apresentou o trabalho da Investe São Paulo e explicou como a Agência pode auxiliar o investidor que escolhe uma cidade paulista para instalar um novo empreendimento. Além disso, apresentou os benefícios de se investir no Estado e alguns dos setores estratégicos de São Paulo, como o energético, dando maior ênfase ao etanol. “O setor de bioenergia está crescendo muito no Brasil e já recebe atenção de vários países, como da própria Suécia, que teve a iniciativa de pleitear com a União Europeia a diminuição de tributos sobre o etanol brasileiro. São Paulo é o maior produtor mundial de etanol de cana-de-açúcar, este é um setor com grande potencial para receber investimentos estrangeiros”, ressaltou.

“Percebi que São Paulo tem um grande potencial industrial, mas precisa desenvolver ainda mais a tecnologia. A Suécia investe muito em pesquisa, desenvolvimento e inovação, essa pode ser uma forte área de cooperação entre ambos”, destacou o chefe da delegação sueca.

Durante a reunião, foram destacados setores potenciais para a atração de investimentos da Suécia, tais como as áreas de economia verde, tecnologia da informação, turismo e têxtil. A deputada do Partido Verde sueco, Lise Nordin, comentou a possibilidade de se criar um selo verde para o etanol brasileiro.

A Suécia faz parte da União Europeia, mas não está na zona do euro, o que a deixa menos vulnerável à atual crise econômica que atinge o bloco. Porém, é um país com 9 milhões de habitantes, tornando fundamental para a indústria local a expansão para novos mercados. Daí a importância e o interesse em fechar acordos. Segundo Odell, uma das principais regiões escolhidas para fechar esses acordos é a América Latina, em especial, o Brasil.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo