carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Cursos de graduação da Unesp passam a oferecer aulas de Libras



28/08/2013

Para atender a legislação vigente*, que dispõe como obrigatório o ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras) em cursos de licenciatura, a Unesp passou a oferecer aulas desta disciplina na modalidade a distância para cerca de 400 estudantes de diversas graduações, como Pedagogia, História, Letras e Matemática. A disciplina tem um semestre de duração e será computada na matriz curricular do curso em que o aluno estiver matriculado.

Acompanhada pela Comissão de Licenciaturas da Pró-Reitoria de Graduação da Unesp (Prograd), com apoio do Núcleo de Educação a Distância (NEaD) e do Departamento de Estatística da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Presidente Prudente (FCT), a nova disciplina objetiva o conhecimento da Libras e suas características básicas e práticas. O conteúdo também inclui a identificação da diversidade linguística e cultural dos estudantes, a análise da importância da inclusão de pessoas surdas na rede regular de ensino e a construção de propostas práticas que busquem essa inserção.

A iniciativa foi primeiramente formulada como disciplina do curso de Licenciatura semipresencial em Pedagogia Univesp/Unesp. Em seguida foi desenvolvida em um projeto piloto para alunos de Geografia do campus experimental de Ourinhos no primeiro semestre de 2013. A partir destas experiências, foi avaliada e aprimorada, e agora passa a ser ofertada em mais nove unidades: Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Marília e Presidente Prudente.

A coordenação do projeto é das professoras Elisa Tomoe Moriya Schlünzen e Denise Ivana de Paula Albuquerque, ambas da FCT, que trabalharão ao lado de uma equipe de pesquisadores, professores especialistas e intérpretes, tutores a distância, supervisores de tecnologia e designers instrucionais - que prestarão apoio aos docentes no processo de elaboração, manutenção e gerenciamento de tudo que está proposto no cronograma.

Serão realizados encontros presenciais, atividades on-line disponibilizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), videoconferências com a participação da intérprete e uma prova final escrita. Estarão dispostos, no mesmo ambiente, conteúdos e recursos de apoio ao ensino e aprendizagem como leituras, videoaulas, exercícios, fóruns de discussões temáticos, chats para dúvidas e esclarecimentos, entre outros. Além disso, foi promovida no início do mês uma semana de ambientação para que os alunos pudessem conhecer o novo espaço virtual.

"No novo cronograma, foi prevista a maior quantidade possível de interações entre discentes e intérpretes por meio de videoconferências para que possamos solucionar dúvidas dos alunos e praticar junto com eles", explica a professora especialista responsável pela elaboração pedagógica da disciplina, Danielle dos Santos.

Segundo a coordenadora Elisa, pesquisadora na área da Educação Especial e inclusiva, é muito importante que os futuros profissionais e professores se apropriem dos conhecimentos básicos da Libras, pois disseminar o uso dessa língua é uma forma de dar voz e espaço às pessoas surdas. Para ela, mais importante do que respeitar a legislação, é possibilitar uma comunicação, mesmo que inicialmente mínima, entre o professor e o discente surdo. "Por isso, universidade e corpo docente devem possibilitar aprimoramentos nessa formação para a inclusão das pessoas surdas no ambiente escolar e na sociedade", defende.

Ela comenta, ainda, que o oferecimento dessa disciplina por meio da Educação a Distância é uma oportunidade dos discentes vivenciarem a modalidade, aprenderem a organizar o tempo de estudo e conhecerem as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) utilizadas como ferramentas de apoio ao ensino e aprendizagem.

O Pró-Reitor de Graduação da Unesp, Laurence Duarte Colvara, relata que a parceria vai beneficiar os alunos e fortalecer as relações colaborativas entre os diversos setores da universidade.

*O decreto presidencial nº 5626/05 regulamentou a Lei nº 10.436/02, que dispõe sobre Libras como disciplina curricular obrigatória em todos os cursos de licenciatura.

Fonte: Univesp/Núcleo de Educação a Distância da Unesp

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo