carregando...

Notícias

Notícias

Cunha vai ganhar oficina de cerâmica artística



23/12/2009

Oficina de Cerâmica Artística deverá capacitar profissionais a partir de 2010 (Prefeitura de Cunha)

O secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou neste domingo, 27 de dezembro, em Cunha, convênio para liberação de recursos que serão investidos na criação da Oficina de Cerâmica Artística do município. A iniciativa irá beneficiar o aglomerado produtivo de cerâmica artística de Cunha, que conta com 25 ateliês e 44 olarias, responsáveis pela geração de 600 empregos diretos. Os ateliês de cerâmica são uma das principais atrações do turismo cultural regional, que corresponde a 60% da atividade econômica de Cunha.


A parceria foi firmada entre a Secretaria de Desenvolvimento, o Instituto Cultural de Cerâmica de Cunha (ICCC) e a prefeitura local. No total, serão investidos R$ 298.180,29 para implantação da oficina. Desse montante, R$ 191.940,00 serão destinados pelo governo do Estado para aquisição de equipamentos e para construção de um forno noborigama – técnica japonesa de alta temperatura.

A Oficina de Cerâmica Artística de Cunha será implantada na Praça da Rodoviária – entre os quiosques 1, 2, 3 e 4 – e deverá entrar em operação a partir de 2010, com o objetivo de capacitar profissionais na prática de cerâmica artística, estimulando a melhoria da competitividade do setor e a geração de emprego e renda para a população.

Parte do investimento será utilizado para construção de forno cerâmico especial (Prefeitura de Cunha)
Arranjos Produtivos Locais (APLs)
Os investimentos na criação da Oficina de Cerâmica Artística de Cunha fazem parte do Programa Estadual de Fomento aos Arranjos Produtivos Locais. Os APLs concentram geograficamente micro, pequenas e médias empresas de um mesmo setor ou cadeia produtiva que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com entidades públicas e privadas. Em todo o Estado, existem 24 Arranjos Produtivos Locais, que somam 14.500 empresas e 350 mil postos de trabalho. O programa prevê a aplicação de R$ 4,4 milhões da Secretaria de Desenvolvimento e outros R$ 6 milhões de recursos adicionais.


Cerâmica em Cunha
A cerâmica é uma atividade de crescente importância em Cunha. Ela existe desde que a região era ocupada pelos índios da etnia dos guaranis. Essa atividade foi continuada pelas paneleiras que produziam peças utilitárias com técnica rudimentar, queimadas em forno de barranco. Em 1975, um grupo de artistas deu origem à cerâmica de alta temperatura em forno noborigama. Eles eram o casal japonês Toshiyuki e Mieko Ukeseki, o português Alberto Cidraes e os irmãos oriundos de Minas Gerais: Vicente e Antônio Cordeiro. Atualmente, Cunha é um dos mais importantes centros de cerâmica artística da América Latina.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo