carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Comissão elabora proposta de estatuto da Univesp



23/08/2012

A comissão especial da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) realizou no início de agosto sua primeira reunião. Criada por decreto do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, o objetivo da comissão especial é elaborar, no prazo de até 60 dias, a minuta da proposta de estatuto da Fundação Univesp.

A comissão especial é composta por Carlos Vogt, coordenador da Univesp e dos trabalhos da comissão, João Grandino Rodas, reitor da Universidade de São Paulo (USP), presidente do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) e conselheiro da FAPESP, Laura Laganá, diretora superintendente do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, e João Carlos Ferrari Corrêa, coordenador de ensino superior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

Em outubro, a comissão especial deverá encaminhar a Alckmin a proposta de estatuto da Fundação Univesp, para que possa ser promulgada por decreto. Após a promulgação do estatuto, a Fundação Univesp poderá ser formalmente instalada no atual prédio do Centro Paula Souza, na região central de São Paulo – o Centro deverá se mudar para um novo prédio, no bairro da Barra Funda, na capital paulista, que está em fase de construção.

Na sede da Fundação Univesp funcionarão as áreas de gestão acadêmica e administrativa da universidade virtual, os conselhos curador e técnico-administrativo, salas de professores e centros de ensino e pesquisa, previstos na estrutura da instituição.

“A expectativa é que até o começo de 2013 a Fundação Univesp esteja instalada e em pleno funcionamento”, disse Vogt à Agência FAPESP. Vogt foi reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e presidente da FAPESP de 2002 a 2007.

Desde que foi lançada, em 2008, na forma de um programa de expansão do ensino superior no Estado de São Paulo, a Univesp passou a oferecer diversos cursos, como Licenciatura em Pedagogia (em parceria com a Universidade Estadual Paulista, Unesp), Licenciatura em Ciências, Especialização em Ética, Valores e Cidadania na Escola e Especialização em Ética, Valores e Saúde na Escola (com a USP).

Com a transformação em fundação, a Univesp poderá realizar tanto cursos em parceria com as universidades estaduais paulistas e com o Centro Paula Souza como também propor e criar cursos próprios, sempre gratuitos.

Alguns cursos próprios que a instituição pretende oferecer nos primeiros anos de operação são Licenciaturas em Língua Portuguesa e em Matemática, além de Cursos de Bacharelado em Sistemas para Comércio Eletrônico e em Segurança da Informação.

“Uma vez criada formalmente a Fundação Univesp e após o reconhecimento da nova instituição pelo Conselho Estadual de Educação, teremos condições de propor novos cursos autonomamente, que precisarão ser credenciados pelo Ministério da Educação”, explicou Vogt.

A universidade virtual também deverá oferecer um novo curso de Graduação em Tecnologia em Processos Gerenciais em parceria com o Centro Paula Souza, e Licenciatura em Ciência, em cooperação com a USP. Além disso, planeja a criação de cursos de graduação em Engenharia da Computação e Engenharia de Produção em Computação, com a Unesp.

Em nível de pós-graduação, a Univesp deverá oferecer especializações em ética, valores e cidadania, com a USP, em formação de educadores para linguagem brasileira de sinais, com a Unicamp, e de formação de professores de engenharia com a Escola Politécnica da USP.

Juntamente com os cursos de graduação e de pós-graduação, a Univesp também deverá desenvolver cursos de inglês e espanhol para agentes de serviços públicos, civis e militares. “O sistema Univesp será distribuído por todo o Estado de São Paulo”, disse Vogt.

Expansão do ensino

Com foco exclusivo em cursos superiores semipresenciais e a distância gratuitos, a Univesp será a quarta universidade pública estadual paulista, ao lado da USP, Unesp e Unicamp.

O objetivo da Univesp será aumentar a oferta e a distribuição de vagas no ensino superior paulista, que atendem cerca de 10% dos concluintes do ensino médio no Estado e estão concentradas em apenas alguns dos 645 municípios paulistas.

A Univesp deverá ter até 40 docentes fixos, sendo 35 professores doutores e cinco titulares e tem como uma de suas metas atender mais de 24 mil estudantes em menos de quatro anos. Juntas, as três universidades públicas paulistas possuem hoje mais de 170 mil alunos.

De modo a atingir essa meta, a Univesp fará uso intenso de tecnologias de informação e comunicação (TICs), que têm sido utilizadas em larga escala por algumas das maiores universidades no mundo, como as de Stanford e Duke, ambas nos Estados Unidos.

Em maio, a Universidade Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), ambos também nos Estados Unidos, anunciaram a criação de uma plataforma on-line para oferecer cursos gratuitos para estudantes em todo o mundo.

De acordo com especialistas da área, a tendência geral é que, em curto prazo, não existam mais diferenças entre cursos on-line e cursos presenciais, mas sim que ambos sejam ministrados de forma mediada pela tecnologia.

“A Univesp está sintonizada tanto com as demandas sociais, no que diz respeito ao ensino superior no Estado de São Paulo, como também com as tendências mundiais em educação. Ela tem um papel, ao mesmo tempo, inovador, motivador e agregador”, disse Vogt.

TV e revista

Um destaque da Univesp é a UnivespTV, canal de TV digital de sinal aberto – canal 2.2 do espectro de transmissão da TV Cultura – que transmite programas-aulas e programas complementares às atividades dos cursos, das 8h da manhã a 1h30 da madrugada, todos os dias.

“Desde 2008, a Univesp TV produziu quase 1.000 horas de programas de cursos, de apoio a cursos formais e de cursos abertos à sociedade sobre diversos temas, em diferentes áreas, na linha do conhecimento como bem público’”.

A programação da Univesp TV pode ser vista ao vivo também pela internet, na página do canal (http://univesptv.cmais.com.br). Toda a programação pode ser encontrada em um canal no YouTube (www.youtube.com/user/univesptv) que, desde que foi lançado, em abril de 2010, já obteve cerca de 3 milhões de visualizações.

Outro destaque é a revista eletrônica Pré-Univesp, de apoio ao estudante pré-universitário, que trata de assuntos de interesse dos principais vestibulares do país. A Pré-Univesp traz conteúdo de qualidade, gratuito, com um dossiê mensal temático focado nos grandes assuntos da atualidade.

“A revista Pré-Univesp preenche uma lacuna ainda existente, de um espaço para que o estudante reflita, e não apenas memorize conteúdos. É um produto para um público amplo, porém também focado, desejoso de participar de discussões e de, assim, ascender melhor preparado para o ensino superior”, disse Vogt.

Mais informações: www.univesp.ensinosuperior.sp.gov.br

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo