carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Cespeg promove 6° workshop sobre pré-sal



04/12/2008

Qualificação da mão-de-obra para suprir as necessidades da indústria de petróleo e gás natural foi o tema discutido no 6° workshop promovido pela Secretaria de Desenvolvimento, por intermédio da Comissão Especial de Petróleo e Gás Natural (Cespeg). O evento, realizado nesta quinta-feira, 4 de dezembro, na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), discutiu ações que viabilizam a criação de cursos técnicos, tecnológicos e superiores para o preenchimento das vagas que serão criadas pela indústria do petróleo e gás natural.

A qualificação da mão-de-obra atende às exigências de toda a cadeia produtiva do petróleo, abrange desde trabalhadores empregados em fábricas que fornecem equipamentos e máquinas até os que trabalham diretamente na extração de óleo nas plataformas em alto mar. A mão-de-obra qualificada é o carro-chefe de uma indústria bem estruturada, pois incentiva o desenvolvimento regional, pautando-se pela vocação de cada área.

Para a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, a competitividade das empresas está ligada diretamente a empregados altamente qualificados. “Para existir indústrias mais competitivas neste setor, é preciso formar empregados mais qualificados. Isso só será alcançado com a criação de cursos técnicos e tecnológicos que atendam à demanda da indústria do petróleo”, afirmou.

O workshop contou com quatro apresentações. A primeira foi feita pelo coordenador-executivo do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Pominp), José Renato de Almeida. Segundo ele, as falhas na educação começam muito antes do jovem chegar ao ensino técnico. “A integração entre governos estaduais, municipais e empresas é essencial para que a mão-de-obra recém-qualificada alcance o mercado de trabalho e, assim, consiga suprir as necessidades do setor”, ressaltou Almeida.

Em seguida, o diretor-executivo da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi), Joaquim Passos Maia, abordou a demanda de profissionais no setor. Já o gerente regional do Centro Paula Souza, Celso Gaiote, apresentou os planos de expansão do centro de formação técnica e tecnológica para atender às exigências da cadeia produtiva do petróleo. Por fim, o representante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Claudemir Facco de Oliveira, exibiu as ações do Senai-SP diante dos desafios impostos pelo desenvolvimento da cadeia produtiva de petróleo e gás no Estado de São Paulo.

O evento também contou com a presença do diretor de Energia da Fiesp, Carlos Cavalcanti, do chefe de gabinete da Secretaria de Ensino Superior, Geraldo di Giovanni, do coordenador de Política Emprego e Renda da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, Juan Carlos Dans Sanchez, do gerente-regional do Senai-SP, Ricardo Terra, e do secretário-executivo da Cespeg, José Roberto dos Santos.

Até o dia 12 de dezembro, serão promovidos sete workshops. Os encontros têm como objetivo discutir as questões levantadas pelos grupos de trabalho da Cespeg. Para o coordenador-executivo da Cespeg, José Roberto dos Santos, os workshops têm o intuito de consolidar a inteligência na exploração de petróleo no Estado de São Paulo. “Nosso objetivo é debater sugestões e críticas com setores da sociedade ligados ao tema para elaborar políticas e ações de governo voltadas à exploração de petróleo”, explica.

Impactos Regionais
O sétimo e último workshop do ano será na próxima sexta-feira, 12 de dezembro, na cidade de Santos, no Campus Vila Mathias da Universidade Paulista (Unip). O encontro pretende analisar os principais impactos nas formas de uso e ocupação do solo, meio ambiente e demandas por equipamentos públicos (educação, saúde e transporte) nas áreas próximas às estruturas de exploração e produção de petróleo e gás natural no litoral paulista.

Apresentações: Experiências com regiões lindeiras à atividade petrolífera - Luiz Carlos Rachid (Agem); A região metropolitana na Baixada Santista e sua governança - Márcio Lara (Prefeitura de Santos) Virgílio Gonçalves Pina Filho (Associação Comercial de Santos); Os impactos no cenário empresarial regional - Kalenin Pock Branco (Confederação das Indústrias de São Paulo); Síntese dos aspectos relevantes e demandas identificadas para o desenvolvimento do litoral paulista - Débora Blanco Bastos Dias (Agem); O cenário regional sob a ótica da Petrobras e perspectivas para o futuro - José Luiz Marcusso, (Petrobras).

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo