carregando...

VÍDEOS

ÓRGÃOS VINCULADOS

Notícias

Notícias

Bióloga expõe ilustrações de animais no Museu Luiz de Queiroz



28/02/2014

Fonte: USP
 
Nascida em 1972, Patrícia Milano aprendeu seus primeiros traços ainda quando criança. “Eu me esforcei para aprender a desenhar porque não tinha condição financeira de comprar uma câmera. Eu queria registrar os insetos que via onde eu morava”, conta a bióloga que, até 2010, realizou sua pós-graduação em Entomologia na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP.

Durante sua vivência no meio acadêmico, realizou ilustrações científicas para diversos pesquisadores e, recentemente, ministrou um curso de ilustração científica no Departamento de Entomologia e Acarologia (LEA). Para a bióloga, o resultado desse curso foi gratificante, pois descobriu muitos pós-graduandos talentosos, mas que precisavam despertar seu lado artístico para iniciar seus trabalhos de ilustração. “Foi a partir desse curso de ilustração científica que surgiu a ideia de expor meus trabalhos no Museu da Esalq”.

Em parceria com o Serviço de Cultura e Extensão Universitária (SVCEx), incentivada pelo seu professor orientador José Roberto Postali Parra do LEA, Patrícia realizará, no Museu Luiz de Queiroz, a exposição “Olhares da Natureza”. “A ideia é despertar sentimentos nas pessoas, por meio das ilustrações de animais de pequeno e grande porte”, conta.

Em seus desenhos, Patrícia utiliza a técnica da gilete. “Faço os traços do animal, o contorno. Deixo os olhos do animal prontos, já que isso exige muitos detalhes de pontilhismo e grafite”. Segundo Patrícia, depois dos detalhes ela preenche todo o desenho, exceto os olhos, com tinta nanquim. “Esse desenho tem de ser feito em papel laser filme, porque ele suporta o nanquim e a gilete sem enrugar ou rasgar”. Ainda segundo a bióloga, a técnica consiste em traçar o nanquim com a gilete de acordo com a direção dos pelos do animal, para dar o tom de sombra e volume.

Foram preparadas pela bióloga 24 trabalhos, todos utilizando a técnica da gilete e nanquim. “Foi tudo preparado especialmente para a exposição. Sempre trabalhei com invertebrados e plantas, mas achei mais impactante as imagens de animais vertebrados como lobos, macacos, orangotangos entre outros”. Patrícia conta que trabalhou nas imagens de agosto de 2013 até janeiro deste ano. “Cada trabalho exige muito tempo, de 8 horas até três dias seguidos. E não exige só a parte da produção técnica, mas também o trabalho de pesquisa sobre o animal retratado, o local onde ele vive, a diferença crucial entre os machos e fêmeas de cada espécie. Assim, eu acabo sempre aprendendo mais”.

Além de materiais de cunho científico, Patrícia Milano ilustrou também livros infantis. “Um trabalho interessante que realizei foi a ilustração do livro A Baratinha Invejosa”. Segundo ela, o material era direcionado para o público espírita, pois se tratava de um conto psicografado. “Tive de ler e interpretar a história, e tive a liberdade de ilustrar a partir disso. Foi muito gratificante realizar este trabalho”, conta.

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo