carregando...

Notícias

Notícias

Articulação pela educação pública brasileira



20/09/2013

Entrevista da Univesp TV discute temas abordados em congresso promovido pela ONG Todos pela Educação

No início do mês de setembro, a ONG Todos pela Educação organizou um congresso em Brasília, em parceria com o Conselho Nacional de Educação, para discutir temas como o sistema educacional brasileiro, a cooperação entre os três poderes pela educação e a importância do envolvimento da sociedade civil. Para saber como foram estes diálogos, o programa Educação Brasileira, da Univesp TV, conversou com Andréa Bergamaschi, gerente de projetos do Todos Pela Educação, e Ricardo Sennes, coordenador geral do Grupo de Análise Internacional da Universidade de São Paulo (USP) e um dos participantes do congresso.

O evento buscou promover uma articulação nacional pela melhoria da educação básica pública no Brasil, aproveitando o momento que a o país vive do ponto de vista econômico, social e demográfico. "O que a gente pretendeu com esse encontro foi trazer os atores e setores envolvidos na agenda educacional para o Brasil para as próximas décadas. O objetivo era promover esse encontro e a articulação entre todos os que têm possibilidade de fazer alguma coisa para melhorar a educação pública", disse Bergamaschi.

De acordo com Sennes, o país vive um momento interessante. "É possível que a gente esteja perto de umturning point, o momento em que a educação vai virar realmente o centro de uma agenda do país, porque infelizmente ainda não é", avalia. O pesquisador da USP participou da primeira sessão do evento, sobre o papel da educação no modelo de desenvolvimento do país do ponto de vista da formação de cidadãos, de mão de obra para a economia e da inovação.

O primeiro encontro do movimento aconteceu em 2011. O Brasil avançou bastante nos últimos anos na questão da educação. Hoje temos 92% das crianças de 4 a 17 matriculadas na escola, mas segundo Bergamaschi, "temos ainda problemas de acesso para a educação infantil e no ensino médio".

"Para que a gente consiga fazer as reformas que a sociedade brasileira e o país precisam em termos de desenvolvimento para as próximas décadas, essa agenda deve ser urgente, compartilhada por todos e prioridade nacional", enfatizou.

Veja no vídeo a entrevista na íntegra, com as discussões e o balanço do evento.

Fonte: Univesp

MAIS DESENVOLVIMENTO

Governo do Estado de São Paulo
Governo do Estado de São Paulo